Procura-se a silhueta perfeita desesperadamente

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"O Incrível Dr. Green - As Botocudas – Uma Tragicomédia Cirúrgica"

SÃO PAULO – O Incrível Dr. Green – As Botocudas – Uma Tragicomédia Cirúrgica estreia no teatro União cultural na próxima sexta-feira (17). No elenco: Nany People, Amanda Acosta, Gabriela Alves, Nyrce Levin, Roberto Rocha e Ana Andreata. Ricardo Severo assina a direção e a música original. O texto é de Gisela Marques, que desde 2008 participa do grupo de roteiristas Mulheres da Redação, com Marta Góes, Juliana Rosenthal K., Rachel Ripani e Eliana Castro.

Na peça, quatro mulheres se encontram na sala de espera de uma clínica de cirurgia plástica, Afrodite-se, de um médico famoso. Todas esperam que uma intervenção cirúrgica resolva todas as suas imperfeições físicas. São recepcionadas por Geraldinho, secretário do Dr Green (Roberto Rocha) e pela copeira Gilda (Ana Andreatta).

"O Incrível Dr. Green - As Botocudas – Uma Tragicomédia Cirúrgica"

Adélia (Gabriela Alves) é uma publicitária que pretende se livrar de uma barriguinha pós-parto; Jussara (Nany People) perdeu 120 quilos e precisa realizar a plástica para voltar a uma boa forma estética; Marcia Castanho (Nyrce Levin) é uma ex apresentadora de TV que tenta recuperar a fama e a juventude; Karina (Amanda Acosta) não é uma mulher bonita e foi ao consultório devido à insistência de sua família.

O encontro entre esses personagens ocasiona discussões sobre a ditadura da beleza, o quanto as pessoas se dedicam a manter um corpo esbelto, muitas vezes pagando um preço alto por isso.  Personagens comuns que retratam uma preocupação presente no cotidiano da maioria das mulheres (e de vários homens também).

O objetivo é que além de se divertir, o público saia do teatro com reflexões, como: A beleza é apenas uma questão de ponto-de-vista? Quanto você está disposto a pagar por ela?

O diretor Ricardo Severo conta que está sendo um imenso prazer dirigir o espetáculo: ¨Tenho um elenco fantástico que responde a tudo e entende o que peço, e uma equipe de produção muito cuidadosa e atenciosa. Isso é tudo o que se precisa para que se possa realizar bem uma peça¨, afirma o diretor.

Sobre a valorização exagerada da beleza o diretor opina: A busca incessante da beleza ideal é algo excessivamente cobrado em nossa sociedade, a qual exige que sejamos sempre os “melhores”: ¨melhores fisicamente, intelectualmente, profissionalmente. Um desgaste absurdo!¨, diz.

A trilha, também assinada por Severo, é composta por canções que enriquecem a encenação. Foram criadas especialmente para cada uma das personagens, como se fossem comentários individuais sobre cada uma delas.

Ficha Técnica:

Texto: Gisela Marques

Direção: Ricardo Severo

Elenco: Nany People, Amanda Acosta, Gabriela Alves, Nyrce Levin, Roberto Rocha e Ana Andreata

Assistente de direção: Lena Roque

Desenho de Luz:  Wagner Freire

Cenografia: Laura Carone

Musica Original: Ricardo Severo

Figurino: Elena Toscano

Visagismo: Anderson Bueno

Fotografia: Gal Oppido

Direção de Produção:  Ed Júlio

Produção Executiva: Beto Galdino e Gabriel de Souza

Realização: Baobá Produções Artísticas

Serviço:

O INCRÍVEL DR. GREEN – A Botocudas – Uma Tragicomédia Cirúrgica

Teatro União Cultural (288 lugares)

Rua Mário Amaral, 209 – Paraíso

Informações: 2148 2904

Vendas: 4003.2330 – www.ingresso.com

Estacionamento: Rua Teixeira da Silva, 560 – Valor conveniado – R$ 15

Sexta 21:30h | Sábado 21h e Domingo 19h30.

Ingressos: Sexta e Domingo R$ 30. Sábado R$ 40.

Duração: 75 minutos

Recomendação: 14 anos

Estreia dia 17 de agosto

Temporada: até 18 de novembro

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*