Projeto Baú da Arethuzza apresenta clássicos do circo- teatro

Nanda Rovere, do Aplauso Brasil (nanda@aplausobrasil.com.br)

Espetáculo a "Ré-misteriosa. Na foto  as atrizes Katia Daher e  Cris Rocha. Foto: Lígia Jardim
Espetáculo a “Ré-misteriosa. Na foto as atrizes Katia Daher e Cris Rocha. Foto: Lígia Jardim

SÃO PAULO- Projeto Baú da Arethuzza traz aos palcos paulistanos cinco montagens de circo-teatro, todas encenadas pelo grupo de teatro Os Fofos Encenam. Quatro textos são do repertório do Circo Pavilhão Arethuzza (que surgiu no século 19 e finalizou as atividades em meados dos anos 60); a quinta peça, que abriu o evento, é  uma pantomima ( focada nos gestos e na interpretação facial), criada pelos Fofos. Direção de Fernando Neves. Elenco: Carlos Ataide, Cris Rocha, Eduardo Reyes, Erica Montanheiro, Katia Daher, Marcelo Andrade, Paulo de Pontes, Rodrigo Pocidônio, Stella Tobar e Zé Valdir.

Para finalizar o projeto, haverá a reestreia de A Mulher do Trem, um dos maiores sucessos do grupo.

A grade de programação traz uma pantomima (espetáculo com a ausência da palavra), um drama religioso, um melodrama policial e duas comedias. O objetivo é investigar a evolução da teatralidade circense na cenografia, dramaturgia e interpretação, no período de 1910 a 1950.

As encenações começaram em abril e , desde então, já entraram em cartaz a pantomima Antes do Enterro do Anão  e a comédia musical Vancê Não Viu Minha Fia?.  No momento está em cartaz A Ré Misteriosa, de Alexandre Bisson. Ainda serão apresentados o drama sacro A Canção de Bernadete e a comédia Dar corda para se enforcar.

O melodrama circense A Ré Misteriosa é baseado no filme Madame X, de 1937. Como é tradicional no circo-teatro, foram criados novos personagens para enriquecer a trama e o espetáculo ganhar mais vigor.

A peça, um drama policial, conta a história de uma mulher que trai o marido e, acusada de assassinar o amante, é obrigada pela sogra a abandonar a família.a-reu-misteriosa13

Tenta reatar o relacionamento com o seu marido, pois não consegue ficar longe do filho, mas novamente é impedida pela sogra.

Vinte anos depois, comete um crime e será defendida no seu julgamento pelo próprio filho, o qual não sabe a verdadeira identidade da ré.

O diretor Fernando Neves, que é descendente direto dos artistas do circo-teatro Arethuzza, é apaixonado pelo gênero e desde a estreia de A Mulher do Trem, está aprimorando os procedimentos de ensaios para que a interpretação dos atores ganhem cada vez mais segurança na criação dos tipos que fazem parte do universo circense, como o galã, o vilão, o ingênuo, o cômico etc).

A montagem ocupa todos os espaços do teatro. O público se acomoda no centro da sala de espetáculo, no picadeiro, e acompanha as cenas que acontecem em vários locais, como a sala da residência da família, um hotel e o tribunal.

A obrigatoriedade da movimentação dos espectadores faz com que o espetáculo fique mais interessante, dinâmico.

Os figurinos são sóbrios e retratam a época em que acontece a ação dramática. Salientam o caráter tradicional da família, que para manter a notoriedade, não pode deixar vir à tona os escândalos que envolvem.

A trilha, como nos melodramas, tem a função de ampliar o grau de sofrimento dos personagens.

Um trabalho primoroso, principalmente porque o tempo de ensaios é de 15 dias. Duas semanas para deixar um espetáculo pronto não é tarefa fácil, mas Neves, o elenco e toda a equipe estão de parabéns pelo excelente resultado.

A Ré Misteriosa  conta com a consultoria artística de Antonio Santoro, Toco, tio de Fernando Neves. Tem  73 anos, é  museólogo, crítico de arte e professor de História da Arte. É herdeiro do Pavilhão Arethuzza e participou das montagens originais do Circo, entre 1940 e 1950.

Sobre Fernando Neves
No grupo de teatro Os Fofos realiza pesquisa e recria a linguagem do Circo-Teatro desde 2003. O foco de sua atenção está na tipologia/temperamento artístico do ator, estudando como cada ator cria os seus personagens – dependendo do seu temperamento artístico. Herdeiro de família circense, Neves é diretor, ator, bailarino e coreógrafo. Dirigiu A Feia, O Médico e os Monstros, Cia. La Mínima e A Mulher do Trem e Ferro Em Brasa, da Cia. Os Fofos. Foi dirigido por nomes como Marcio Aurélio, Gabriel Villela, William Pereira, Francisco Medeiros, Maurice Vaneau, Carlos Alberto Soffredini e Marco Nanini.

Ficha Técnica

Texto: Alexandre Bisson. Tradução: Gomes Cardim. Gênero: Melodrama. Direção: Fernando Neves. Direção musical: Fernando Esteves. Assistente de direção: Paula Hemsi. Elenco: Carlos Ataide, Cris Rocha, Eduardo Reyes, Erica Montanheiro, Katia Daher, Marcelo Andrade, Paulo de Pontes, Rodrigo Pocidônio, Stella Tobar e Zé Valdir.

Serviço:

A Ré Misteriosa 

Espaço dos Fofos.
Rua Adoniran Barbosa, 151, Bela Vista – SP. Fone: (11) 3101.6640.
Temporada: 22 de junho a 1º de julho de 2013.
Sessões: sábado: 21h. Domingo: 19h. Segunda: 20h.
Classificação: não recomendado para menores de 14 anos.
Duração: 90 minutos (aproximadamente).
Capacidade: 40 lugares. Ingressos: R$ 20,00 / R$ 10,00.
Ingressos antecipados: www.ingresso.com. cartões: aceita todos os cartões; Meia entrada: para estudantes, professores da rede pública, maiores de 60 anos e classe teatral. Acessibilidade: tem acesso a deficientes. Apoio: Programa Municipal de Fomento para a cidade de São Paulo.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*