Projeto Modos de Existir traz programação de dança ao SESC Santo Amaro

Redação do Aplauso Brasil (redacao@aplausobrasil.com)

SOBRE EXPECTATIVAS E PROMESSAS
SOBRE EXPECTATIVAS E PROMESSAS

SÃO PAULO- Espetáculos, vivência em dança, intervenções e bate-papos integram a programação do Projeto Modos de Existir – Módulo IV, que acontece entre os dias 16 e 21 de setembro, no SESC Santo Amaro. A curadoria é do técnico de programação da Unidade, Marcos Villas, e da eutonista, dramaturgia de dança e consultora Rosa Hércoles. As atrações são gratuitas ou tem preços populares. A abertura será terça, 16, às 10h00, com a realização de uma Residência Coreográfica sob a orientação de Luís Ferron. Na ocasião, artistas de dança, teatro, circo e outras linguagens relacionadas a corpo desenvolverão solos que serão apresentados ao longo da semana, na forma de ensaios abertos.

Iniciado em 2012, o Modos de Existir discute a dança contemporânea e como ela ocupa os espaços culturais e públicos. O objetivo do projeto é promover reflexões quanto às escolhas estéticas dos artistas e seus modos de produção.

O espetáculo solo é o foco desta edição. Os participantes abordam fatos relacionados ao universo da política e que estão situados entre o real e o imaginário.

Segundo o curador Marcos Villas, além da oportunidade que o público tem de assistir a diversas montagens e participar dos debates, o projeto também promove um intercâmbio cultural entre os bailarinos que integram a programação.

PEQUENAS HISTÓRIAS
PEQUENAS HISTÓRIAS

O solo Rêverie, de Morena Nascimento, bailarina que dançou ao lado de Pina Bausch e ainda participa da companhia como convidada, é um dos destaques

Outras produções merecem atenção: o bailarino Alejandro Ahmed, do grupo Cena 11, apresenta o espetáculo Sobre Expectativas e Promessas, pesquisa coreográfica desenvolvida com subsídio do Programa Rumos Dança 2012/2014 do Itaú Cultural; a bailarina Micheline Torres, do Rio de Janeiro, traz o solo Pequenas Histórias sobre Pessoas e Lugares, com coreografias criadas a partir das trajetórias de imigrantes e Tuca Pinheiro está em Hyenna – Não Deforma, Não Tem Cheiro, Não Solta as Tiras, que aborda o pensamento estético europeu e as suas influências no corpo do artista.

Programação completa:

Espetáculos participantes:

Ele

Com Rodrigo Caffer (SP)

Terça-feira, 16 de setembro, às 19h30. Local: Convivência.

Sábado, 20 de setembro, às 17 horas. Local: Praça.

Classificação Indicativa: Livre. Ingressos: Grátis.

Sinopse: Conta-se que havia em Shangrilá um elefante que passeava nas costas de um homem… Ou seria um homem que passeava à sombra de um elefante? O prêmio para esse esforço era o acesso a um jardim suspenso… Criação em dança que considera os vãos da arquitetura, o que se infla, o que está pleno de possibilidades, o que se expõe e as reformas, perspectivas e relações que esse espaço contempla.

 

 

Pequenas Histórias sobre Pessoas e Lugares

Com Micheline Torres (RJ)

Terça-feira, 16 de setembro, às 20h30. Local: Espaço das Artes (1º Andar).

Classificação Indicativa: Não recomendado para menores de 16 anos. Ingressos: R$12 (inteira), R$6 (Meia, Usuário Inscrito no SESC e dependentes, professores da rede pública, pessoas acima de 60 anos e deficientes) e R$2,40 (Dependentes).

Sinopse: Pesquisa histórias e ficções acerca de imigrantes, suas trajetórias e tentativas de acolhimento em outras localidades. Como ponto de partida, propõe-se trabalhar sobre o material não utilizado em “Eu Prometo, isto é Político” e sobre a ideia de ser excluído, não pertencer ao lugar. É o terceiro trabalho do projeto “Meu Corpo é Minha Política”, um projeto iniciado em 2006 e que prossegue ainda hoje.
Rêverie

Com Morena Nascimento (SP)

Terça-feira, 16 de setembro, às 21h30. Local: Teatro (1º Andar).

Classificação Indicativa: Não recomendado para menores de 16 anos. Ingressos: R$12 (inteira), R$6 (Meia, Usuário Inscrito no SESC e dependentes, professores da rede pública, pessoas acima de 60 anos e deficientes) e R$2,40 (Dependentes).

Sinopse: Tem como ponto de partida a observação do trabalho de fotomontagens da artista alemã Grete Stern, nascida em 1903 em Wuppertal, na Alemanha, e radicada em Buenos Aires. Morena trabalhou ao longo de três anos com a bailarina Pina Bausch e continua participando pontualmente como bailarina convidada em algumas produções da sua companhia.

 

Eu Tenho Autorização da Polícia para Ficar Pelado Aqui

Com Ricardo Marinelli (PR)

Quarta-feira, 17 de setembro, às 19h30. Local: Convivência.

Quinta-feira, 18 de setembro, às 15h30. Local: Convivência.

Classificação Indicativa: Livre. Ingressos: Grátis.

Sinopse: Associada a questão da nudez, o artista provoca o público: se o público não quiser — e seu querer é balizado pela ação de colocar ou não moedas em pratos colocados diante do artista — nada acontece. Uma espécie de pacto que procura refletir sobre a já tão amplamente debatida, porém nunca possível de ser esquecida, necessidade da arte.

 

Lugar Nenhum

Com Vera Sala (SP)

Quarta-feira, 17 de setembro, às 20h30. Local: Espaço das Artes (1º Andar).

Classificação Indicativa: Não recomendado para menores de 16 anos. Ingressos: R$12 (inteira), R$6 (Meia, Usuário Inscrito no SESC e dependentes, professores da rede pública, pessoas acima de 60 anos e deficientes) e R$2,40 (Dependentes).

Sinopse: Continuação da pesquisa da artista sobre o corpo modificado pelo tempo, exposto continuamente a aquilo que é e faz, num espiralar sem fim constrói na sua trajetória redes de inquietações e ações que operaram e operam como detonadoras de instabilidades e que neste momento se traduzem numa reflexão dos estados de deriva, incompletude, errância e dissolução dos limites do corpo.

 

Afro Margin

Com Eliana de Santana/E² Cia. de Teatro e Dança (SP)

Quarta-feira, 17 de setembro, às 21h30. Local: Teatro (1º Andar).

Classificação Indicativa: Não recomendado para menores de 16 anos. Ingressos: R$12 (inteira), R$6 (Meia, Usuário Inscrito no SESC e dependentes, professores da rede pública, pessoas acima de 60 anos e deficientes) e R$2,40 (Dependentes).

Sinopse: Com inspiração na obra do artista plástico Chris Ofili, a artista faz uma reflexão sobre a margem, que aparece como princípio organizador da pesquisa corporal e cênica. Os desenhos de Ofili remetem à construção de um corpo na verticalidade, em suspensão, sem gravidade, flutuante, que desaparece na ação.  .

 

Espaço para Dança

Com Cris Oliveira (MG)

Quinta-feira, 18 de setembro, às 19h30. Local: Convivência.

Sexta-feira, 19 de setembro, às 13h30. Local: Convivência.

Sábado, 20 de setembro, às 14h30. Local: Convivência.

Classificação Indicativa: Livre. Ingressos: Grátis.

Sinopse: O público é convidado a escolher um figurino, uma música e propor ao performer uma ideia, um contexto para o improviso de dança.

 

Hyenna – Não Deforma, Não Tem Cheiro, Não Solta as Tiras.

Com Tuca Pinheiro (MG)

Quinta-feira, 18 de setembro, às 20h30. Local: Espaço das Artes (1º Andar).

Classificação Indicativa: Não recomendado para menores de 16 anos. Ingressos: R$12 (inteira), R$6 (Meia, Usuário Inscrito no SESC e dependentes, professores da rede pública, pessoas acima de 60 anos e deficientes) e R$2,40 (Dependentes).

Sinopse: Abordagem político-artística do pensamento estético imposto à dança pela tradição europeia, seus desdobramentos, consequências e conflitos instalados/instaurados na obra e no corpo do artista- intérprete.

 

Sobre Expectativas e Promessas

Com Cena 11 – Alejandro Ahmed (SC)

Quinta-feira, 18 de setembro, às 20h30. Local: Teatro (1º Andar).

Classificação Indicativa: Não recomendado para menores de 16 anos. Ingressos: R$12 (inteira), R$6 (Meia, Usuário Inscrito no SESC e dependentes, professores da rede pública, pessoas acima de 60 anos e deficientes) e R$2,40 (Dependentes).

Sinopse: Investigação em dança onde deliberação e inevitabilidade propõem a gestão do movimento na tentativa de um encontro com o passado, não o passado histórico, mas aquele que instaura novas possibilidades de futuro a cada instante.

Essa pesquisa coreográfica foi desenvolvida com subsídio do Programa Rumos Dança 2012/2014 do Itaú Cultural.

 

Anatomia do Cavalo

Com Marcos Moraes (SP)

Sexta-feira, 19 de setembro, às 21 horas. Local: Espaço das Artes (1º Andar).

Classificação Indicativa: Não recomendado para menores de 16 anos. Ingressos: Grátis.

Sinopse: O espetáculo estabelece uma comunicação direta com o público, que é recebido com informalidade e a proximidade de um convidado especial. Aborda a memória corporal em constante atualização e movimento. Pilotando a luz e o som, contando estórias do passado, integra o Projeto A Cozinha Performática: Plataforma Colaborativa de Pesquisa e Criação em Dança e Performance e aposta no prazer de dançar.

*

Eu Faço Uma Dança Que Minha Mãe Odeia

Com Karin Serafim (SC)

Sexta-feira, 19 de setembro, às 22 horas. Local: Teatro (1º Andar).

Classificação Indicativa: Não recomendado para menores de 16 anos. Ingressos: R$12 (inteira), R$6 (Meia, Usuário Inscrito no SESC e dependentes, professores da rede pública, pessoas acima de 60 anos e deficientes) e R$2,40 (Dependentes).

Sinopse: O espetáculo representa um diálogo sobre as expectativas, projeções e decepções estabelecidas no relacionamento entre mãe e filha. Sobre a esperança fundada em promessas não feitas. Sobre os hábitos, gostos e referências que, de maneira difusa ou silenciosa, são transmitidas e assimiladas. E que permanecem. Porque nenhuma pessoa está livre da história que a precede.

 

águaviva, Voluntário e Confinamento.

Com Cia. Suspensa (MG).

Sábado, 20 de setembro, às 14h30. Local: Espaço das Artes (1º Andar).

Classificação Indicativa: Não recomendado para menores de 16 anos. Ingressos: R$12 (inteira), R$6 (Meia, Usuário Inscrito no SESC e dependentes, professores da rede pública, pessoas acima de 60 anos e deficientes) e R$2,40 (Dependentes).

Sinopse: Em 14 anos de existência, com um histórico marcado por projetos coletivos, a Cia. Suspensa, formada por Lourenço Martins Marques, Patrícia Manata e Roberta Manata, sentiu a necessidade de explorar as singularidades de seus repertórios corporais, o sentido de reconhecer o que é da natureza de cada um dos corpos. A busca pela identificação pessoal resultou nos solos: águaviva, Voluntário e Confinamento.

 

Confete da Índia

Com André Masseno (RJ)

Sábado, 20 de setembro, às 20 horas. Local: Teatro (1º Andar). Sem cadeira marcada. A plateia ficará sentada no palco.

Classificação Indicativa: Não recomendado para menores de 16 anos. Ingressos: R$12 (inteira), R$6 (Meia, Usuário Inscrito no SESC e dependentes, professores da rede pública, pessoas acima de 60 anos e deficientes) e R$2,40 (Dependentes).

Sinopse: O espetáculo dialoga com a postura corporal do desbunde, arte e atitude contraculturais que, durante os decênios de 1960-1970 e inspirados pela leitura do comportamento dos índios antropófagos feita pelos Modernistas da Semana de 22, deglutiam culturas e posturas estrangeiras para criarem um modo tipicamente extasiado de vivenciar e olhar o mundo.

 

 

Estudo de Movimento 2º – em processso

Com Key Sawao (SP)

Domingo, 21 de setembro, às 19 horas. Local: Espaço das Artes (1º Andar).

Classificação Indicativa: Não recomendado para menores de 16 anos. Ingressos: R$12 (inteira), R$6 (Meia, Usuário Inscrito no SESC e dependentes, professores da rede pública, pessoas acima de 60 anos e deficientes) e R$2,40 (Dependentes).

Sinopse: Esta pesquisa nasceu da vontade da artista em fazer um mergulho próprio paralelo ao trabalho que desenvolve com o Núcleo Key Zetta e Cia que dirige em parceria com Ricardo Iazzetta.  A experiência acontece a partir da mistura de camadas em que tempos-espaços-pensamentos-imagens-gestos surgem como atravessamentos e criam dança.  Movimento que se modifica e se cria continuamente em tempo real, criando o corpo. “Não dançar sobre a coisa, a coisa é a dança”.

 

Intervenção:

 

Discotheque

Com Luis Ferron

Domingo, 21 de setembro, às 17 horas. Local: Praça

Classificação Indicativa: Livre. Ingressos: Grátis.

Sinopse: Após um longo período de pesquisa envolvendo o tema terreiros, como espaços passíveis e possíveis de relações, Discotheque culmina como outra etapa de pesquisa do coreógrafo, na busca de relações envolvendo encontros fortuitos, uma obra que se estabeleça na horizontalidade da experiência entre artistas e espectadores.  .

 

Bate-papos:

 

Vários encontros onde artistas e pesquisadores discutem como modos de produção determinam escolhas estéticas.

Terça-feira, 16 de setembro, às 17 horas. Local: Foyer do Teatro

Classificação Indicativa: Não recomendado para menores de 16 anos. Entrada gratuita

 

Encontro Dialógico com Christine Greiner (SP)

Quarta-feira, 17 de setembro, às 17 horas. Local: Foyer do Teatro

Classificação Indicativa: Não recomendado para menores de 16 anos. Entrada gratuita

 

Encontro Dialógico com Ana Teixeira (SP)

Quinta-feira, 18 de setembro, às 17 horas. Local: Foyer do Teatro

Classificação Indicativa: Não recomendado para menores de 16 anos. Entrada gratuita

 

Encontro Dialógico com Marila Veloso (RS)

Sexta-feira, 19  de setembro, às 17h30. Local: Foyer do Teatro

Classificação Indicativa: Não recomendado para menores de 16 anos. Entrada gratuita

 

Encontro Dialógico com Ângela Nolf (SP) e Sílvia Soter (RJ)

Neste encontro, artistas e pesquisadores discutem como modos de produção determinam escolhas estéticas.

A Cozinha Performática – Marcos Moraes (SP)

Sábado, 20 de setembro, às 15 horas. Local: Foyer do Teatro (Vagas Limitadas)

Classificação Indicativa: Não recomendado para menores de 16 anos. Ingressos: Grátis

Sinopse: O Projeto propõe um ambiente de encontros entre artistas e profissionais de diversas ‘especialidades’ ao redor dos temas do desejo e dos processos criativos. Realizadas atividades em formatos variados no campo da dança, do corpo e do movimento.  Este projeto compreende o artista como articulador de questões e processos desenvolvidos através de sua continua experimentação.

 

Ensaio Aberto:

 

Residência Coreográfica

De 16 a 21 de setembro. Terça a domingo, das 10h às 14 horas. Local: Sala de Múltiplo Uso

Classificação Indicativa: Não recomendado para menores de 14 anos. Ingressos: Grátis

Sinopse: Artistas de dança, teatro, circo e outras linguagens corporais desenvolverão, ao longo da semana, a criação de solos com orientação de Luís Ferron.

 

Vivência em dança:

 

Dançaokê – Espaço livre para dançar

De 16 a 19 de setembro. Terça à sexta-feira, das 12h às 14 horas. Local: Convivência

20 de setembro, sábado, das 13h às 14 horas e das 15h30 às 16h30. Local: Convivência

21 de setembro, domingo, às 14 horas. Local: Convivência

Classificação Indicativa: Livre. Ingressos: Grátis

Sinopse: Em um palco, acompanhado por um DJ, você escolhe a música, o figurino e dança seu solo.

 

Serviço:

Modos de Existir– Módulo IV

Data: De 16 a 21 de setembro de 2014

Sesc Santo Amaro

Endereço: Rua Amador Bueno, 505 – Santo Amaro. Telefone: (11) 5541-4000.

Preços variam conforme o espetáculo. Várias atrações são gratuitas.

Acompanhe no blog http://santoamaroemrede.wordpress.com/ mais informações sobre o Projeto, os participantes e as discussões.