Projeto teatral “Medeia em Faces” é retomado por meio do edital PROAC Expresso

EM REDE – Depois do ano marcante como foi o de 2019 para o projeto “Medeia em Faces”, no qual conquistou importantes premiações no Festival Estudantil de Mogi das Cruzes e no Festival de Teatro de Itapevi, a iniciativa retoma as atividades neste início de 2021 ao ser contemplada em no edital do PROAC Expresso (Estadual), por meio da Lei Aldir Blanc. O espetáculo é encenado pelos atores da CIA de Teatro Variante, do Instituto IA3.ORG (Instituto de Apoio ao Desenvolvimento Humano a Artes e Aprendizagem), com sede em Pindamonhangaba – cidade localizada na RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte).

 

Após a primeira montagem do texto – que é uma adaptação livre da tragédia grega de Eurípides (431 a.C.) –, conduzida pelo dramaturgo Alberto Marcondes Santiago –, em 2012, o projeto foi retomado no ano de 2018, já apoiado pelo Instituto IA3.ORG dentro do projeto Atores Sociais – iniciativa da instituição que envolve crianças e adolescentes no desenvolvimento, interpretação cênica e exercícios de dramaturgia. Dentro do PROAC Expresso, serão realizadas 6 apresentações com transmissões online ao longo do mês de abril (veja a programação: https://www.sympla.com.br/produtor/ciadeteatrovariante).

 

“Neste momento, a Medeia passa talvez pela sua maior transformação desde seu início. O Grupo está estudando de forma minuciosa e desenvolvendo as habilidades e conhecimentos pilares do teatro, como o corpo, a voz e a interpretação”, afirma Wesley Peterson da Silva, de Dramaturgia e Direção do espetáculo. “O público pode esperar algo emocionante, tocante e transformador.”

 

Mais sobre o espetáculo e o projeto
O “Medeia em Faces” nasceu do sonho do ator Mauro Morais, de Pindamonhangaba (SP), que para sua realização inicial contou com a adesão de artistas militantes da cultura na região. Valendo-se da estética trágica, a adaptação do espetáculo pretende promover o efeito de temor e compaixão por meio da leitura de um mundo de idealização do amor das mães pelos seus filhos, e da negação dos comportamentos e sentimentos humanos em seu cotidiano.

 

Com a proposta de contribuir para a formação cultural universal de alunos do ensino médio, educadores e público em geral, o Instituto IA3.ORG decidiu se basear cenicamente no mito Medeia na tragédia grega de Eurípides (431 a.C.). Para a criação, foi imprescindível a compreensão do papel da mulher na sociedade grega da época, até a sua atual situação, traçando assim um roteiro que estivesse presente nessas duas mulheres: Medeia de 431 a.C e a Medeia dos tempos atuais – amor, traição, mutações psicológicas, morte, maternidade, reações e inquietudes próprias da alma humana permeiam a mulher de ontem e hoje.

 

A partir de estudos de fatos reais e fictícios, a obra foi criada colaborativamente entre os participantes do projeto, com supervisão de Alberto Santiago. A proposta dialoga com adultos, mas também com adolescentes ao optar por linguagem coloquial, porém inovadora, que unido à configuração intimista da ambientação, aproxima o espectador da experiência do mito, favorecendo suas reflexões sobre temas importantes na contemporaneidade, como o respeito da integridade humana e a ebulição emocional descontrolada.

 

“Meu contato com Medeia se deu ainda no ano de 2019, em estudos sobre tragédia grega quando comecei, aos poucos, explorar e conhecer a força tanto desse universo quanto da própria personagem”, afirma a atriz Natália Mendrot de Godoi, da Cia de Teatro Variante. “Hoje, poder retomar o contato com o texto de Eurípides me proporcionou uma nova oportunidade não só de colocar em prática o que havia aprendido, mas, principalmente, de aprender e explorar ainda mais, juntamente com um novo núcleo de artistas as questões sociais e filosóficas que a Medeia traz.”

 

Sinopse do espetáculo

“Medeia em Faces” traz de forma íntima o mito, até hoje recorrente em nossa sociedade, que desafia o tempo ao aproximar a mulher grega da mulher contemporânea provocando o paradoxo da razão versos emoção no público, ao julgar essa amante que oscila entre o mito e o humano. Ela é a bruxa, a mãe e a dona de casa, um ser passional que usa todo o seu conhecimento para dar à Jasão, seu marido, o poder desejado e, em retribuição, é traída por ele. Sem família, sem rumo, ultrajada vai às últimas consequências, do amor incondicional à ira irreversível, ao assassinato dos seus filhos que ela tanto ama.

 

INFORMAÇÕES:

 

Gênero: Tragédia
Classificação: 16 anos.
Duração da Peça: 60 minutos.
Duração da Discussão: Até 30 minutos
Datas: 10 e 11; 17 e 18; 24 e de março de 2021.
Horários: Sábados e Domingo às 20h.
Todas as apresentações são gratuitas e online

 

FICHA TÉCNICA

 

Dramaturgia: Alberto Santiago

Direção de Produção: Alberto Santiago

Direção Artística:  Wesley Silva

Figurino: Marlene Santiago

Sonoplastia: Natália Mendrot

Operador de Som: Anderson da Silva

Iluminação: Alberto Santiago

Operador de Luz: Anderson da Silva

Maquiagem: Ellen Prado

Orientador Sócio Educativo: Fábio Mendes

Preparador Vocal: Wilson Maximiano

Preparação de Corpo: Alessandra Rodrigues

Criação da Personagem: Alberto Santiago

Contextualização Histórica e Simbólica: Fábio Mendes

Imagens: André Nascimento

Edição de Imagens: Nando Brook

Serviços de sonorização e iluminação: Osnei de Oliveira/Live Art

 

Publicidade: Macost

Fotografia: Raquel Marques

Assessoria de Imprensa: Communicare

Conteúdo Digital: Communicare; Macost; Sorella Studio

 

***

 

Sobre o projeto Medéia em Faces

Baseado em “Medeia”, tragédia grega de Eurípides (431 a.C.), e em livre adaptação do dramaturgo Alberto Santiago, o projeto “Medeia em Faces” nasceu em 2012, do sonho do ator pindamonhangabense Mauro Morais. Desde 2018 apoiado pelo Instituto IA3.ORG, por meio do Projeto Atores Sociais, a iniciativa tem como proposta contribuir para a formação cultural universal de alunos do ensino médio, educadores e público em geral, enfatizando a associação do mito à realidade atual nas relações familiares, despertando a visão humana à figura idealizada da mulher, mãe. Nos últimos anos, o projeto conquistou diversos prêmios, como no 6º Festemec (Mogi das Cruzes) e no 2º Festita (Itapeva) – ambos no estado de São Paulo.

 

Sobre o projeto Atores Sociais

Amparado nas diversas ferramentas de desenvolvimento, interpretação cênica e exercícios de dramaturgia, o projeto Atores Sociais visa ao protagonismo de crianças e adolescentes e ao fomento à cidadania. Em mais de 5 anos de projeto, foram atendidas cerca de 500 crianças e jovens residentes nos bairros do Araretama, Jardim Regina, Piracuama, Feital e bairros circunvizinhos. Neste período foram mais de 60 apresentações ao público.

 

Sobre o IA3

O IA3.ORG – Instituto de Apoio ao Desenvolvimento Humano, a Artes e Aprendizagem – foi constituído em 15 de maio de 2008, caracterizando-se como uma associação sem fins lucrativos de iniciativa privada com independência administrativa e financeira. Com sede no bairro Feital, em Pindamonhangaba (SP), o IA3.ORG tem como missão contribuir para a formação integral de adolescentes através de atividades educacionais, culturais, esportivas e qualificação profissional, como alternativa de inclusão social, combate à pobreza e emancipação daqueles em situação de vulnerabilidade social. Em seus 12 anos de atuação no município, são cerca de 4 mil atendidos por meio de múltiplos projetos mantidos pela instituição, como projetos dos Programas Educação para o Trabalho, Incentivo à Cultura e Socialização e Educação e Conscientização Ambiental.

 

 

Communicare – Assessoria de Imprensa

Pindamonhangaba | SP

Fones: (12) 99783-2490

www.communicareassessoria.com.br

Kyra Piscitelli

Kyra Piscitelli é jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e fez pós-graduação em Globalização e Cultura pela Faculdade de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Escreve sobre teatro e arte desde de 2009. Integra os Juris da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e do Prêmio Aplauso Brasil. Ávida por conhecimento, se não está em viagem ou estudo, só há um lugar para achá-la: o teatro!