SÃO PAULO – Uma nova montagem da peça Quando as Máquinas Param de Plinio Marcos, estreia no dia 12 de outubro, com supervisão artística de Oswaldo Mendes e direção de Augusto Zacchi. No elenco estão Carol Cashie e Cesar Baccan.

O texto mostra a dificuldade de  em encontrar trabalho, o que torna a relação com Nina, sua esposa, cada vez mais complicada. Nessa situação de penúria, ele revela um lado que ela antes não conhecia. Em tempos de recessão e desemprego a atualidade da peça de Plínio Marcos (escrita em 1967) é o que mais assusta.

Quando as Máquinas Param já teve Tony Ramos, Luiz Gustavo e Marcos Paulo, nos papeis masculinos, Walderez de Barros, Yara Amaral e Miriam Mehler, nos papeis femininos, em montagens dirigidas por Nelson Xavier, Jonas Bloch e também pelo autor, Plinio Marcos. Esta nova montagem inaugura um novo espaço no teatro Aliança Francesa: a Sala Atelier.

Serviço

“Quando as Máquinas Param”

de Plínio Marcos

Supervisão Artística: Oswaldo Mendes

Direção: Augusto Zacchi

Elenco: Carol Cashie e Cesar Baccan

Temporada: de 12 de outubro a 2 de dezembro

Sessões às sextas e sábados às 21h e domingos, às 19h30.

 

Recomendação: 12 anos

Duração: 60 min

Capacidade: 40 lugares

 

Ingressos:

R$ 30 / R$15 (meia)

Vendas on-line / mobile: www.ingressorapido.com.br

Bilheteria: aberta somente em dias de espetáculo, 2h antes do início das apresentações.

Forma de pagamento: Dinheiro Cartões de crédito: Amex, Aura, Dinners, Elo, Hipercard, Mastercard, Visa.  Cartões de débito: Mastercard Maestro/Redeshop e Visa Electron. Ticket Cultura e Vale Cultura Alelo.  Não aceitamos cheques.

Consulte-nos para outras formas de pagamentos e grupos.

 

Local: Teatro Aliança Francesa – SALA ATELIER

Endereço: Rua General Jardim, 182, Vila Buarque, próx. Metrô Republica

Telefone: 11 – 3572. 2379

www.teatroaliancafrancesa.com.br