Que atores e que atriz !!!!!!!!!!!!!!!!!!

Maria Lúcia Candeias, especial para o Aplauso Brasil (mlcandeias@aplausobrasil.com 

Texto de Brian Friel tem ótimas atuações
Texto de Brian Friel tem ótimas atuações

 

Há vários espetáculos em cartaz nos quais os intérpretes estão arrasando, mas cujas dramaturgias nem tanto. É o caso de O Fantástico Reparador de Feridas, em cartaz no Centro Cultural SP, um texto composto por três personagens que monologam, do consagrado autor irlandês Brian Friel, nascido em 1929.

 

Parece típico dos dramaturgos da Irlanda, a característica de apresentarem poucas ilusões a respeito da importância de nossas vidas. Foi o caso de J. M. Synge quando escreveu O Playboy do Mundo Ocidental, também de Samuel Beckett em todas as suas peças e mesmo nas de Friel. É um aspecto que se nota nesta obra, assim como em Molly Sweeney, interpretada lindamente por Miriam Mehler com o título A Visão Cega, e com o mesmo brilho, por Júlia Lemmertz em espetáculo que manteve o nome original. Para quem não assistiu, apresentava uma cega que após cirurgia bem sucedida, fica infeliz e quer a cegueira da volta. Será porque a Irlanda ainda vive sob forte conflito entre protestantismo e catolicismo como toda a Europa no começo do renascimento? Não dá pra saber.

Mas o Fantástico Reparador, só consegue reparar as dores dos outros, não sabe lidar consigo mesmo. Um papel no qual Walter Breda está arrasando. O mesmo pode ser dito de Mariana Muniz (que faz papel de sua esposa) ou de Rubens Caribé que faz um jovem com extremo talento. São três discussões versando, principalmente, sobre o personagem de Caribé valorizados não só pelas atuações maravilhosas como, também, pela ótima direção de Domingos Nunez.

Contribuem ainda para os acertos, os figurinos de Chico Cardoso, a iluminação de Aline Santini e a trilha de Ricardo Severo.

Por essas qualidades destacadas é um espetáculo que merece ser visto.

 

O FANTÁSTICO REPARADOR DE FERIDAS. Centro Cultural São Paulo – Sala Paulo Emílio Salles Gomes.  Rua Vergueiro, 1.000. Paraíso.  Metrô Vergueiro. Tel. (11) 3397-4002. Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. Até 1º de novembro. R$ 15. A bilheteria abre duas horas antes. 90min.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

1 comentário

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*