Só as quintas: Armazém Cultural SP apresenta espetáculo Ninguém no Plural

Redação do Aplauso Brasil (redação@aplausobrasil.com.br)

Espetáculo é baseado em contos do escritor Mia Couto. Crédito/Foto: Micaela Wernicke
Espetáculo é baseado em contos do escritor Mia Couto. Crédito/Foto: Micaela Wernicke

SÃO PAULO – Após duas temporadas em São Paulo – Sesc Consolação em 2013 e Pequeno Ato em 2014 – e algumas viagens e prêmios em festivais – Fringe, FestKaos e Fetacam -, a peça Ninguém no Plural, adaptação de quatro contos do escritor moçambicano Mia Couto, faz temporada especial de cinco apresentações no Armazém Cultural SP, em Pinheiros. As apresentações acontecem até 13/11, sempre as quintas-feiras, às 21h.

Do livro O fio de Missangas (Companhia das Letras), a narrativa é composta pelos contos: O Cesto, Meia culpa, meia própria culpa, A despedideira e Os olhos dos mortos. Em cena, as atrizes Anna Zêpa e Tânia Reis vivem as quatro personagens ao lado do antagonista representado pelo ator Cássio Prado.

Espetáculo é baseado em contos do escritor Mia Couto. Crédito/Foto: Micaela Wernicke
Espetáculo é baseado em contos do escritor Mia Couto. Crédito/Foto: Micaela Wernicke

“Todas as histórias giram de alguma forma em torno da relação da mulher com um homem (o marido, o amante que a abandonou). Esteja ele presente ou não na história sua ausência é fundamental para a dor dessas personagens”, conta Rita Grillo que dirige o espetáculo.

Sinopse: Adaptação de quatro contos do escritor moçambicano Mia Couto, ninguém no plural traz os mundos de quatro mulheres e as suas relações de desencontros, permeados pela ausência dos seus homens. Quatro universos, costurados por uma narrativa e encenação rica em objetos, sons e cheiros, cada pequeno universo povoado com os seus. Cada canto é um nicho, onde os elementos das personagens se encontram, podem surgir, se desenvolver e se revelar diante da plateia. (vídeo-conceito: https://vimeo.com/70777758)

Sobre o grupo
O “as de fora” é uma companhia de teatro que surgiu em 2012 do encontro de Anna Zêpa, atriz potiguar, e Tânia Reis, atriz portuguesa, ambas residentes em São Paulo. Juntamente com Galileo Gagliardi, experiente produtor cultural, realizam o espetáculo “ninguém no plural”. O intercâmbio é a base do conceito “as de fora”, que também é co-realizadora da Balada Literária, evento literário idealizado pelo

escritor e agitador cultural Marcelino Freire.

PARA ROTEIRO:
Ninguém no Plural – da Cia. As de Fora – Adaptação coletiva da Companhia As de Fora de quatro contos do escritor moçambicano Mia Couto (ganhador do Prêmio Camões deste ano): “ O Cesto”, Meia culpa, meia própria culpa, A despedideira e Os olhos dos mortos, publicados no livro O fio das missangas (Companhia das Letras). – Apresentação de 16/10 a 13/11, às quintas-feiras, 21h – Ingressos: R$20,00 e R$10,00 (meia).Classificação: 16 anos. Elenco: Anna Zepâ, Cassio Prado Tania Reis. Direção geral: Rita Grillo. Figurino: Sinhá Trilha Sonora: Romulo Fróes. Iluminação: Igor Sane, Leo Vaz e Rita Grillo. Banda: Daniel Bozzio (produção musical), Marcelo Cabral (contrabaixo acústico), Thiago França (saxofone). Realização: Cia As de Fora Duração: 50 Minutos. Apoio: Armazém Cultural e Bonor. Apoio Cultural: Layr, Companhia das Letras, Nova Bossa e Cooperativa Paulista de Teatro.
Armazém Cultural SP – Rua dos Cariris, 48 – Pinheiros. Telefone: (11) 2729-5137. Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 9h às 23h. Sábado e domingo de acordo com o evento. Capacidade do teatro: 150 pessoas. Estacionamento: Convênio com Park Vênus Estacionamento – Rua Cardeal Arcoverde, 2898. Manobrista nos eventos. Aceita todos os cartões de crédito e débito.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado