“Reclusa” discute o encarceramento institucional e sociológico das mulheres negras

SÃO PAULO – A filósofa, ativista e professora norte-americana Angela Davis dizia: “Não aceito mais as coisas que não posso mudar, estou mudando as coisas que não posso aceitar”. Tem-se a certeza de que essa frase ecoa até os dias de hoje e ganha novos contornos com Reclusa, espetáculo de dança da Zona Agbara, coletivo feminino formado por mulheres negras e gordas, que estréia dia 17 de junho de 2019 no Teatro de Contêiner Mugunzá (R. dos Gusmões, 43 – Santa Ifigênia). A entrada é franca.

 

Reclusa discute o encarceramento feminino tanto no viés institucional quanto sociológico. Duro acreditar que as mulheres negras e as mulheres negras e gordas sofram com uma série de estereótipos raciais e sexuais.

A peça abrange desde o aprisionamento institucional, às mulheres que são presas a casamentos, ou a casamentos com homens que estão na cadeia. O texto também discute o próprio casamento como destinação: o velho estereótipo de que se a mulher passou dos 40 anos sem casar transforma-se em problema para a família e um alvo para a sociedade.

AGBARA significa “potência e força” em yorubá. O significado apontado declara a emergência deste projeto, que é colocar na cena da dança paulistana uma potência poética de um corpo que é marginalizado e excluído dos processos de criação coreográfica, por possuírem características físicas diferentes do padrão eurocêntrico estabelecido no cenário da dança no mundo. E quando a discussão se volta para a questão racial, esse cenário só se concretiza.

 

Ficha Técnica

 

Concepção e Direção Artística: Gal Martins Direção Coreográfica e Preparação Corporal: Rosângela Alves Intérpretes Criadoras: Fabiana Pimenta, Dandara Kuntê, Luciane Barros, Dina Alves, Rosângela Alves e Gal Martins Musicista: Analu Barbosa Trilha Sonora: Danilova Cenário: Rodrigo Selva Figurino e Visagismo: Gil Oliveira Texto: Dina Maia Composição Musical: Fabiana Pimenta Projeto de Luz: Camila Andrade Fotografia: Sheila Signário Direção de Produção: Danilova Assistente de Produção: Lua Santana Agradecimento: Tiago Boogaloo Begins e Flip Couto

 

Programação

17, 18 e 19 de junho no Teatro de Contêiner Mugunzá

21 e 22 de junho no Centro de Referência da Dança

Dia 28 de junho na Fábrica de Cultura Capão Redondo, às 20h

 

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado