Regina Duarte dirige o espetáculo A Volta para Casa

 Nanda Rovere, do Aplauso Brasil (Nanda@aplausobrasil.com.br)

"A Volta pra Casa". Foto/Crédito: divulgação
“A Volta pra Casa”. Foto/Crédito: divulgação

SÃO PAULO – Regina Duarte é conhecida pelos trabalhos na TV, mas nos últimos anos tem se dedicado ao teatro: Atuou e dirigiu o espetáculo Raimunda, Raimunda em 2012, continua apresentando Bem-Vindo, Estranho e assina a segunda direção com a estreia de A Volta para Casa, peça do dramaturgo romeno Matéi Visniec, primeiro resultado de seu recém-formado Grupo de Estudo de Dramaturgia e Interpretação de Textos. A peça entra em cartaz para curtíssima temporada na sexta-feira, 31, às 21h30, no Teatro Mube Nova Cultural.

O texto aborda os conflitos na Faixa de Gaza e fala da perda de identidade no mundo atual. Através do humor, o autor provoca reflexões sobre a condição humana em tempos de guerra.

A decomposição das relações humanas é tema decorrente de suas criações artísticas e a atualidade faz com que a sua obra seja ainda mais impactante. 

"A Volta pra Casa". Foto/Crédito: divulgação
“A Volta pra Casa”. Foto/Crédito: divulgação

A trama acontece num cenário de fim de guerra, num clima de tristeza e desolação devido ao desmembramento de uma pátria que perdeu a identidade em virtude dos horrores dos conflitos.

Em cena, um jovem soldado observa os seus inimigos que vivem do outro lado da rua, uma mulher tenta cruzar a fronteira para retornar a seu país de origem e um General percorre o campo de batalha, convocando os mortos a se levantarem para a volta triunfal à terra natal.

Apesar da ambientação na Faixa de Gaza, a peça é universal porque trata, metaforicamente, de todas as guerras que existem no mundo e da escassez de valores como solidariedade e compreensão.

Neste sentido, a montagem pretende contribuir para a consolidação de uma postura em favor da pluralidade, do respeito ao próximo e da ética nas relações humanas.

"A Volta pra Casa". Foto/Crédito: divulgação
“A Volta pra Casa”. Foto/Crédito: divulgação

Desde 2013, Regina Duarte está à frente do Grupo de Estudos de Dramaturgia e Interpretação de Textos e realiza reuniões frequentes de pesquisa de dramaturgia e interpretação.

O grupo foi criado no final do ano passado, quando Regina procurava projeto teatral para realizar. Formou então a equipe de estudo de dramaturgia e teledramaturgia.

Segundo Regina, a intenção é buscar novos autores nacionais e estrangeiros, além de olhar o que já foi feito para garantir um futuro de qualidade na área da dramaturgia.

A escolha de Visniec aconteceu porque a atriz apaixonou-se pela contemporaneidade do trabalho do dramaturgo romeno, no Festival de Curitiba, deste ano, após assistir 2 X Matei , em uma encenação do diretor Gilberto Gawronsk, também em cena ao lado de Guida Vianna.

Foram estudados vários textos nos encontros, mas o talento de Visniec cativou também todo o elenco e por isso foi decidido transpor a sua obra para os palcos.

Participam do grupo de estudos mais de quarenta artistas, entre diretores e atores/pesquisadores, e no palco estão 18 atores, os quais tinham disponibilidade na agenda para os ensaios e apresentações.

Regina declara que está feliz com a nova atividade e a expectativa para a estreia é enorme porque ¨ a peça revela um jovem autor com uma obra extraordinária¨, opina. Uma oportunidade para quem gosta de teatro apreciar a criatividade de um ator ainda pouco conhecido no Brasil, mas de muito talento.

Sonha em poder se dedicar mais à direção, pois para ela é instigante acompanhar os atores na criação dos personagens e das suas diferentes camadas. É uma alegria maior do que estar em cena. Dirigir é uma emoção  ¨mega¨ porque ela se multiplica por toda a equipe¨, diz a diretora. ¨A emoção de quem dirige é inenarrável¨, complementa.

"A Volta pra Casa". Foto/Crédito: divulgação
“A Volta pra Casa”. Foto/Crédito: divulgação

O numeroso elenco chama a atenção para o talento de Regina para reger uma equipe grande e num período pequeno de ensaios. O seu produtor Eduardo Bodstein.faz questão de salientar que é um desafio acompanhar o raciocínio rápido de uma atriz com 50 anos de carreira, que investe na pesquisa e tem um grande poder de comunicação. ¨

A encenação está focada no texto e nos atores, que realizam poucos gestos e chamam a atenção especialmente pelo olhar. O objetivo é valorizar o estilo do autor, considerado pela crítica especializada  ¨o novo Ionesco¨  e os diálogos, que beiram o teatro do absurdo.

Mesmo com a agenda lotada, Regina Duarte, que estará na novela Sete Vidas da Rede Globo ( às 18h00), encontrou tempo para os ensaios e o seu objetivo é continuar com os encontros e a garimpagem de novos dramaturgos.

Com os trabalhos na área de direção, a artista pretende estimular a ida ao teatro e o seu foco está no público jovem para a formação de público. Além disso, almeja recuperar um modo artesanal de se fazer teatro, cuidar do espetáculo como num time e assim garantir um resultado de qualidade, que cative o espectador.

Já foram realizadas pré-estreias e a receptividade do público, de acordo com o elenco e direção, foi positiva.

A temporada no Mube será curta, mas a vontade de permanecer em cartaz durante bastante tempo é grande. A animação de toda a equipe com o resultado é nítida.

Espetáculo traz pequenas cenas com desenhos animados

Por um processo ainda inédito no Brasil, denominado rotoscopia, atores mirins Matheus Braga e Clara aparecem em cena por meio de desenhos animados.

A animação foi realizada através da captura de diversos quadros. filmados com os atores. Utilizando o filme como base, os desenhos foram feitos.

Um recurso técnico para resolver a dificuldade da resolução de rubricas que são indicadas no texto e necessitam de efeitos que só podem ser realizados em teatros de grande porte.

A diretora fez questão de preservar para que a história não perca a sua força e por esse motivo utilizou os desenhos.

Ficha Técnica:

Direção: Regina Duarte.

Autor: Matéi Visniec.

Elenco Amazyles de Almeida, Eduardo Bodstein, Gilda Vandenbrande, Ivan Izzo, João Carlos Mattos, João Ribeiro, Majeca Angelucci, Ligia Daniel, Luis de La Plata, Marcelo Galdino, Marcelo Gomes, Marieli Goergen, Matheus Braga, Paulo Gabriel, Rodrigo de Castro, Rita Teles, Vanessa Goulart, Victoria Moliterno, Ana Clara.

Cenário e figurino: Lu Bueno.

Luz: Wagner Freire.

Sonoplatia: Tunica Teixeira.

Direção de Produção: Eduardo Bodstein

Serviço:

A Volta para Casa

Temporada: 31 de outubro a 6 de dezembro Horário: Sexta: 21h30. Sábado 23h30 Local: Teatro Mube Nova Cultural – Rua Alemanha, 221 – Jardim Europa. Duração: 60 min.Bilheteria: 4301-7521. Quarta e Quinta, das 14h às 18h (ou até o horário da atração). Sexta das 14h às 21h30 (ou até o horário da atração). Sábado das 14h às 21h30 (ou até o horário da atração). Domingo das 10h às 18h (ou até o horário da atração) ou pelo site:www.ingressorapido.com.br. Valores: inteira R$60,00, meia R$30,00 e ingresso amigo R$20,00. Faixa etária: 12 anos