RESENHA: COMÉDIA REVELA A INUSITADA SITUAÇÃO DE CINCO MULHERES

Maurício Mellone * (redacao@aplausobrasil.com.br)

LOUCAS POR ELES © Joao Caldas Fº
LOUCAS POR ELES
© Joao Caldas Fº

SÃO PAULO – Com um cenário impactante assinado por Alexandre Toro, que reproduz fielmente o saguão de um aeroporto — destaque para a imensa janela no fundo do palco, em que se vê a chuva e um avião, a comédia dramática Loucas por Eles, do argentino Marcos Carnevale, ganhou tradução e adaptação de Walcyr Carrasco. Em cartaz no Teatro Augusta, a trama dirigida por Fernando Cardoso mostra cinco tipos bem característicos de mulheres contemporâneas, que presas no saguão do aeroporto, são obrigadas a interagir em virtude da tempestade que impede pouso e decolagem de aviões. A partir deste mote, uma mãe (Selma/ Vera Mancini), uma filha (Elizabeth/ Fafá Rennó), uma esposa (Jéssica/ Cynthia Falabella), uma amante (Débora/ Ellen Rocche) e uma fã do cantor Daniel (Naná /Suely Franco) revelam suas expectativas de vida, suas alegrias, medos, frustrações, ressentimentos, desejos e aflições.

Depois da cena inicial que mostra o tumulto e o corre-corre característicos de todo o aeroporto, as mulheres começam a chegar à sala de espera e a comunicação entre elas tem início, a princípio com certa timidez, cada uma delas se expondo com reservas. No entanto, como a tempestade é intensa e elas são obrigadas a permanecer muito tempo juntas, as cinco mulheres vão se soltando, os atritos são inevitáveis já que têm visões de mundo bem distintas e finalmente todas revelam seus sentimentos mais verdadeiros e íntimos.

LOUCAS POR ELES © Joao Caldas Fº
LOUCAS POR ELES
© Joao Caldas Fº

Se até a metade do espetáculo a plateia se diverte (principalmente com Naná, uma mulher do povo, desbocada e sincera), do meio para o fim o tom muda radicalmente, já que as verdades de cada uma daquelas mulheres vêm à tona, as máscaras caem. As questões agudas expostas pelas cinco mulheres vão desde a crise do casamento de Jéssica, a frustração de ser rejeitada — Débora pelo amante que é casado e Selma pelo filho —, passando pelo ressentimento de Elizabeth em virtude da ausência do pai até a transferência de afeto de Naná para o ídolo.

“A peça é de uma ambientação feminina forte e todas estão em situações desesperadoras, o que reforça algumas características. É como se os fragmentos dessas mulheres totalizassem uma só pessoa”, argumenta o diretor Fernando Cardoso.

Mesmo não sendo o gênero de espetáculo que mais aprecio, Loucas por Eles é uma comédia que atinge e agrada grandes plateias. Além do belo cenário e dos elegantes figurinos de Fabio Namatame, a peça traz um jogo cênico entre as personagens bem estruturado e uma produção requintada. Suely Franco e Vera Mancini estão à vontade com seus papéis e ganham o público desde o início; as mineiras Cynthia Falabella e Fafá Rennó também estão muito seguras e mostram a densidade das personagens e, por fim, Ellen Rocche surpreende com sua estreia nos palcos. O espetáculo tem temporada prevista até final de agosto.


* Maurício Mellone publicou o texto no www.favodomellone.com.br – parceiro do Aplauso Brasil

 

Roteiro:
Loucas por Eles. Texto: Marcos Carnevale. Tradução e adaptação: Walcyr Carrasco. Direção: Fernando Cardoso. Direção de produção: Roberto Monteiro. Elenco: Suely Franco, Vera Mancini, Cynthia Falabella, Fafá Rennó e Ellen Rocche. Participação especial com vozes em off: Íris Lettieri e o cantor Daniel. Fotografia: João Caldas. Duração: 90 minutos. Classificação: 12 anos. Realização: Mesa 2 Produções.

Serviço:
Teatro Augusta (302 lugares), Rua Augusta, 943, tel.: 11 3151-4141. Horários: sexta às 21h30, sábado às 21h e domingo às 19h. Ingressos: sextas R$ 60,00, sábados R$ 80,00 e domingos: R$ 70,00. Bilheteria: de quarta a domingo a partir das 14h. Venda: pelo tel. 011.2122-4001 ou pelo site www.compreingressos.com. Acessibilidade, ar condicionado e estacionamento (Vallet a R$ 15,00). Temporada: até 30 de agosto.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*