RESENHA:PEÇA DE LEILAH ASSUMPÇÃO FALA DA RECONQUISTA DO AMOR PELA DOR

Maurício Mellone * (redacao@aplausobrasil.com)

DIAS DE FELICIDADE
DIAS DE FELICIDADE

SÃO PAULO – A comédia dramática de Leilah Assumpção, Dias de Felicidade, em cartaz no reformado Teatro Itália, tem como foco o trauma que uma mulher rica (é dona de um banco), bonita e bem sucedida vive depois de sofrer um grave acidente de carro e ficar com o rosto desfigurado. Mesmo estando separada do marido, é graças ao apoio dele que a banqueira vai se recuperar e refazer sua vida. O espetáculo, que é composto por quatro quadros em que o espectador vê a evolução da relação afetiva daquele casal. Regina Galdino assina a direção da peça, que conta com Lavínia Pannunzio e Walter Breda nos papéis centrais.

A trama, inspirada em fatos reais, tem início com a empresária num momento delicado e ao mesmo tempo preponderante em sua vida: esbanjando beleza, charme e autoconfiança, ela discute com o advogado os termos de sua separação. Detalhe: o advogado é o próprio marido. A cena termina com ela dizendo que nunca mais quer vê-lo. No quadro seguinte, depois de algum tempo, há o acidente de carro em que a linda mulher fica com graves ferimentos e o rosto bem machucado — criativo e simples recurso de deixar a atriz com cicatrizes faz com que o público logo embarca neste jogo cênico.

DIAS DE FELICIDADE
DIAS DE FELICIDADE

Os dois quadros subsequentes mostram, com bom humor, como se dá a recuperação física e psicológica da mulher, além da maneira peculiar de reaproximação do casal: com brigas, discussões aos poucos o afeto, o carinho e o amor vencem barreiras e eles voltam a se entender. Neste contato — ela tenta se esconder, mas graças à cumplicidade entre eles, o ex-marido consegue desarmá-la — vários temas vêm à tona que fazem com que o espectador reflita sobre a vida no mundo atual:

“A peça propõe um mergulho delirante na vida de um casal que briga, ama, filosofa, brinca e discute temas tão diversos quanto o capitalismo, o sexo, a violência, a ética, a nova velhice, a resiliência, a procriação e a beleza. Com este texto, Leilah mostra o lado do avesso de um rosto, de uma relação e de uma linda história de amor”, explica a diretora Regina Galdino.

DIAS DE FELICIDADE
DIAS DE FELICIDADE

Além de uma direção muito focada no trabalho dos atores, Dias de Felicidade se destaca pelo criativo cenário da dupla Chris Aizner e Nilton Aizner (os janelões no fundo do palco ampliam o espaço), pelo figurino impecável de Fabio Namatame e pela trilha sonora de George Freire e João Cristal. A afinação e sintonia em cena de Lavínia Pannunzio e Walter Breda engrandecem o espetáculo, que tem temporada prevista até setembro. Confira!

 

* Maurício Mellone publicou o texto no www.favodomellone.com.br – parceiro do Aplauso Brasil

 

Roteiro:
Dias de Felicidade. Texto: Leilah Assumpção. Direção: Regina Galdino. Elenco: Lavínia Pannunzio e Walter Breda. Trilha sonoraa: George Freire e João Cristal. Cenografia: Chris Aizner e Nilton Aizner. Figurino e visagismo: Fábio Namatame. Iluminação: Ney Bonfante. Assistente de direção e direção de movimento: Marcos Damigo. Produção executiva: Paulo Ferrer. Fotografia: Vania Toledo. Realização: Jaburá Produções Artísticas
Serviço:
Teatro Itália (276 lugares), Av. Ipiranga 344, tel.: 3255.1979. Horários: sexta e sábado às 21h30 e domingos às 19 h. Ingressos: R$ 70,00 (meia entrada para estudantes e aposentados). Bilheteria: de terça a domingo a partir das 15 horas. Vendas: tel. 2122.2474 ou www.compreingressos.com. Duração: 60 minutos. Classificação: 14 anos. Temporada: até 27 de setembro.

 

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*