Romeu e Julieta em montagem ao ar livre

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (lfw@aplausobrasil.com)

Cia. M.A.T.H.I.L.D.E. apresenta clássico de Shakespeare

SÃO PAULO – Para Shakespeare, a fonte imediata de inspiração para tragédia Romeu e Julieta foi o poema homônimo de Arthur Booke, além de uma versão da mesma história num dos contos do livro Palace of Pleasure, de Paynter. A partir deste sábado (4), no SESC Ipiranga, 18h, o público poderá conferir a nova montagem de Romeu e Julieta, a maior história de amor de todos os tempos, com a Cia. da M.A.T.I.L.D.E..

Dentre seus aspectos inéditos está o fato da montagem ser exibida ao ar livre no belo jardim da unidade, denominado PRAÇA VERMELHA. O espetáculo é uma realização do SESC SP com projeto artístico de Alexandre Brazil e Erike Busoni, fundadores da Cia. da M.A.T.I.L.D.E. a idealizadora do projeto, realizadores da grandiosa montagem de A Tempestade em 2011 (direção de Marcelo Lazzaratto, indicada ao prêmio da Cooperativa Paulista de Teat0ro).

A história tem como cenário a cidade de Verona. Duas famílias poderosas são inimigas mortais: a família Montéquio e a família Capuleto. Vivem em constantes conflitos, os quais perturbam a ordem e a paz da cidade. Tais acontecimentos provocam a ira do Príncipe, que determina severa punição aos envolvidos nos conflitos: caso as brigas e provocações não cessassem, seriam punidos com a morte.

Romeu e Julieta, filhos das famílias rivais, se apaixonam num grande baile de máscaras oferecido pelos Capuletos. A partir deste momento, seus destinos estão selados. Os dois buscam ficar juntos a qualquer custo, só que o destino prepara apenas infortúnios para o casal de amantes, culminando num fim trágico.

O diretor Erike Busoni fala de sua proposta de releitura do clássico:

”Nesta montagem, temos como proposta a integração com o público. Com um elenco jovem e muito próximo dos personagens propostos por Shakespeare, nossa montagem deste clássico rompe conceitos diante desta tragédia muitas vezes considerada uma simples história de amor. Em tempos de muita informação e uma facilidade absurda de alienação, propomos uma linguagem jovial e uma tradução mais popular, entendendo que as dúvidas e anseios de Romeu e Julieta estão presentes na juventude do século XXI. Dinamismo, espontaneidade, satisfação e alegria fazem parte desta tragédia que rompe o limite do tempo e identifica-se com nossa sociedade atual que, mesmo sem tempo, consegue durante 90 minutos submergir ao seu âmago, indagando o viver e o ser humano. Após cinco montagens shakespearianas bem sucedidas, erigir Romeu e Julieta neste momento configurava-se uma necessidade artística enorme. A possibilidade de transpor o espetáculo de um espaço fechado para um vasto espaço aberto e arborizado que nos remete ao trecho da peça onde Benvólio descreve ao seu tio Montéquio um passeio de Romeu pelo bosque da cidade, nos inspirou de maneira decisiva para a construção poética a ser apresentada ao público. Os espectadores poderão ouvir nos momentos de pausa do texto, desde o som de pássaros até o de automóveis da rua vizinha ao espaço de encenação”, fala o encenador.

FICHA TÉCNICA:

ROMEU E JULIETA, de William Shakespeare. Tradução: Fernando Paz / Idealização Alexandre Brazil/Adaptação CIA. DA M.A.T.I.L.D.E. / Direção Geral Erike Busoni. Elenco Ana Tolentino (Gregório e Baltazar), Bruna Rosa (Criado), CarlaMarco (Sra. Montéquio e Boticário), Carlos Gimenez (Frei Lourenço), Decio Vaz (Tebaldo), Evas Carretero (Capuleto), Isis Valente (Escalo, Príncipe de Verona), Kelly Aguiar (Criado), Louise Veiga (Julieta), Magali Costa (Sra. Capuleto), Marcio Marçal (Mercúcio), Maura Hayas (Ama), Regilson Feliciano (Montéquio e Narrador), Sergio Sasso (Páris e Abraão), Solar (Romeu), Vítor Freire (Sansão e Pedro), Yuri Cumer (Benvólio). Músicos: Caio Maranho, Cleiton Pelado, João Rocha e Lucas Araujo. Cenário Evas Carretero/ Iluminação Davi de Brito, Vânia Jaconis /Figurino Alexandre Brazil / Co-criação de figurinos Isis Valente /Colaboração de figurino Kelly Aguiar, Tainah Cumer e Alice Frank /Músicas originais André Abujamra e João Rocha / Coreografia de lutas Nicolas Trevijano / Coreografia do baile Magali Costa e Nicolas Trevijano / Criação de adereços Evas Carretero / Assistência de cenografia Sergio Sasso / Ateliê de costura Maria  Carretero e Joelma S. Caetano / Fotos Camila Busoni / Projeto gráfico Olavo Costa /Organização de produção Alexandre Brazil e Erike Busoni. Projeto artístico Cia. da M.A.T.I.L.D.E., SE4 Produções e Projeto 38 –Escritório das Artes.

ROMEU e JULIETA

SERVIÇO

Estreia: Sábado, 04 de fevereiro, 18h. Local: SESC IPIRANGA – Praça Vermelha (Rua Bom Pastor, 822 – Ipiranga– Tel. 11 3340-2000). Horários: Sábados, às 18h. Preços: Gratuito. Temporada: até 10 de março.Lotação: 300 lugares.Duração: 90 minutos. Classificação etária: Livre. Bilheteria: Gratuito. Retirada de ingressos 1 hora antes na bilheteria (sujeito à disponibilidade). Praça Vermelha (300 lugares). Retirada apenas na unidade. Não há estacionamento. Acesso para deficientes / Café

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.