Saiba os indicados do 2º semestre ao Prêmio Shell de Teatro

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Lília Cabral protagoniza "Maria do Caritó"

Saiu a lista final do Prêmio Shell de Teatro do Rio de Janeiro que chega a sua 23ª edição. Os indicados pelo segundo semestre carioca da temporada teatral 2010 concorrem com os indicados do primeiro semestre do ano passado. Os vencedores serão conhecidos em cerimônia que deve acontecer em março deste ano.

Maria do Caritó, texto belíssimo que a atriz Lília Cabral encomendou ao autor Newton Moreno (Agreste e As Centenárias, entre outros), lidera a lista com seis indicações – incluindo Melhor Atriz (Lília Cabral), Melhor Direção (João Fonseca), J. C. Serroni (Figurinos) e Melhor Autor (Newton Moreno).

Mariana Lima e Marco Nanini concorrem como Melhor Atriz e Melhor Ator, respectivamente, por Pterodáctilos.

Nesta edição do Prêmio Shell de Teatro, a homenagem especial será realizada à atriz Nathalia Timberg, pela magnitude de sua carreira teatral, pródiga em desempenhos construídos com densidade, elegância e competência.

Confira a lista completa de indicados ao 23º Prêmio Shell de Teatro do Rio de Janeiro:

Autor:

(2º semestre)

  • Newton Moreno por “Maria do Caritó”
  • Pedro Bricio por “Comédia russa”

(1º semestre)

  • Denise Crispun e Melanie Dimantas por “A carpa”
  • Jô Bilac por “Savana glacial”

Direção:

(2º semestre)

  • Emílio de Mello por “Deus da carnificina”
  • João Fonseca por “Maria do Caritó”

(1º semestre)

  • Christiane Jatahy por “Corte seco”
  • Gilberto Gawronski por “Dona Otília e outras histórias”
  • Inez Viana por “As conchambranças de quaderna”

Marco Nanini concorre a Melhor Ator

Ator:

(2º semestre)

  • Marco Nanini por “Pterodátilos”
  • Paulo Betti por “Deus da carnificina”
  • Pierre Baitelli por “Hedwig e o centímetro enfurecido”

(1º semestre)

  • Alexandre Schumacher por “Vicente Celestino – a voz orgulho do Brasil”
  • Roberto Bomtempo por “Tomo suas mãos nas minhas”

Atriz:

(2º semestre)

  • Lilia Cabral por “Maria do Caritó”
  • Mariana Lima por “Pterodátilos”
  • Sylvia Bandeira por “Marlene Dietrich – as pernas do século”

(1º semestre)

  • Miriam Freeland por “Tomo suas mãos nas minhas”
  • Totia Meireles por “Gypsy”

Cenário:

(2º semestre)

  • Nello Marrese por “Maria do Caritó”
  • Daniela Thomas por “Pterodátilos”

(1º semestre)

  • Fernando Mello da Costa e Rostand Albuquerque por “Tomo suas mãos nas minhas”
  • Helio Eichbauer por “Caderno de memórias”

Figurino:

(2º semestre)

  • J.C. Serroni por “Maria do Caritó”
  • Marcelo Pies por “Hair”

(1º semestre)

  • Claudio Tovar por “A gaiola das loucas”
  • Marcelo Pies por “Gypsy”

Iluminação:

(2º semestre)

  • Maneco Quinderé por “Antes da coisa toda começar”
  • Paulo César Medeiros por “Hair”

(1º semestre)

  • Maneco Quinderé por “Tomo suas mãos nas minhas”
  • Tomás Ribas por “Rock Antygona”

Música:

(2º semestre)

  • Alexandre Elias por “Maria do Caritó”
  • Danilo Timm e Evandro Mesquita por “Hedwig e o centímetro enfurecido”

(1º semestre)

  • Marcelo Alonso Neves por “As conchambranças de quaderna”
  • Roberto Bürgel por “No piano da patroa”

Categoria especial:

(2º semestre)

  • André Curti e Artur Ribeiro pela singular linguagem corporal aplicada no espetáculo “Fragmentos do Desejo”
  • Miguel Vellinho pela maestria na linguagem de manipulação de bonecos e pela sensibilidade em harmonizar o universo de Andersen com a obra musical de Dorival Caymmi no espetáculo “Marina”

(1º semestre)

  • Flavio Salles e Janice Botelho pela remontagem, adaptação e criação das coreografias de “Gypsy”
  • Gaspar Filho pela preparação de esgrima no espetáculo “A marca do Zorro”

Homenagem:

  • Nathalia Timberg pela magnitude de sua carreira teatral, pródiga em desempenhos construídos com densidade, elegância e competência.
Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

4 Comentários
  1. Michel:
    Adorei podeer ler todos os concorrentes ao Prêmio Shell.
    Geralmente os jornais trazem só os destaques, mas seu texto traz todos os indicados! Isso é ótimo para podermos avaliar
    melhor a premiação depois.
    Parabéns
    abr
    Maurício

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*