SÃO PAULO – O mundo em suspensão após um grande desastre nuclear, como o ocorrido em Fukushima. Foi a partir dessa imagem que a escritora austríaca Elfriede Jelinek, ganhadora do Prêmio Nobel de Literatura de 2004, escreveu o texto teatral Kein Licht. É ele que inspirou Sem Luz, espetáculo de dança do coletivo Teatro do fim do mundo, que encerra temporada na Oficina Cultural Oswald de Andrade no próximo dia 16 de junho.

No palco, estão os intérpretes-criadores Artur Kon e Renan Marcondes. Artur estreia na dança e Renan, que vem da perfomance, também assina a direção do trabalho, que tem ainda direção de movimento de Carolina Callegaro (os dois diretores compõem o Pérfida Iguana, núcleo parceiro na criação) e provocação cênica de Andreia Yonashiro. A concepção sonora é de Sérgio Abdalla Saad Filho e o figurino de Renatto Souzza.

Do teatro para dança
Pouco conhecida no Brasil, Elfriede Jelinek é uma das mais importantes dramaturgas da atualidade. Artur, que estuda a autora austríaca em seu doutorado, já participou como ator e dramaturgista de duas montagens teatrais de Jelinek, Peça Esporte (2015) e Dramas de Princesas (2016), mas queria experimentar novas linguagens com essa dramaturgia pouco convencional que foi disparadora para a criação de Sem Luz. Ele levou a ideia aos artistas que compõe o projeto e deu início à fase de criação.

Essa proposta gera uma montagem em que o protagonismo não é dos performers e, sim, de extensos bastões de cobre manipulados pelos artistas em cena. O texto de Eldriede Jelinek também aparece, sem contudo ser enunciado teatralmente, mas ajudando a criar as imagens desse mundo após uma grande catástrofe. O cenário e figurinos completamente cinzas, dialogando com uma luz completamente branca e a trilha sonora composta de fragmentos do texto completam os elementos da montagem.

PARA SERVIÇO

SEM LUZ – Estreia dia 31 de maio, quinta-feira, às 20 horas, na Oficina Cultural Oswald de Andrade. LivreGrátis (retirada de ingressos uma hora antes do horário da apresentação. Duração – 60 minutos. Capacidade da sala – 40 lugares. Temporada – De 31 de maio a 16 de junho, quintas e sextas às 20 horas e sábados às 18h. Intérpretes-criadores –  Artur Kon e Renan Marcondes.  Direção – Renan Marcondes. Direção de movimento – Carolina Callegaro. Trilha sonora –Sério Abdalla Saad Filho. Figurinos – Renatto Souza. Provocação – Andreia Yonashiro. Produção – Mariana Otero.

Oficina Cultural Oswald de Andrade – Rua Três Rios, 363 – Bom RetiroTelefone – 11 3222-2662.