Sem-tetos da Praça Roosevelt apresentam seu Último Stand Up no Festival de Curitiba

Michel Fernandes*, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Foto: Henrique Araújo

Aquiles, Pátroclo e Pentesileia são três sem-teto,do centro de São Paulo, provavelmente dos prédios ocupados da Praça Roosevelt, que se reúnem no Viaduto do Chá para a última apresentação de um stand up (gênero de humor em que uma pessoa se vale de assuntos cotidianos para fazer suas “piadas”). Esse é o mote de O Último Stand Up, de Ivam Cabral, que Os Satyros apresentam hoje e amanhã, no Teatro Paiol, dentro da Mostra Oficial do Festival de Curitiba.

Fábio Mazoni dirige um espetáculo que mescla linguagens de teatro e dança nesse espetáculo que tem por base o poema dramático Pátroclo ou o Destino, de Marguerite Youcenar, colocando a ação no presente num diálogo entre mito e seus personagens referentes da crônica diária.

“Eu e o Fábio, ao lermos o texto, pensamos onde estaria, atualmente, a dor provocadora da revolta, como captamos no texto da Yourcenar, e constatamos que está na natureza, em como ela se rebela ante nós com sua ira, personificada nos desastres provocados pela chuva, tsunamis terremotos e outras catástrofes naturais, e, aproximando ainda mais de nós, localizamos a peça na Praça Roosevelt, onde fica localizada nossa sede”, diz o autor e ator Ivam Cabral.

*Michel Fernandes viajou a convite do Festival de Curitiba

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*