Sesc Pinheiros realiza o segundo encontro do projeto “Autoria Negra na Literatura Contemporânea”

A dramaturga e escritora Luh Maza

EM REDE – O Sesc Pinheiros segue com o projeto “Autoria Negra na Literatura Contemporânea”, uma série de encontros mensais ao vivo com escritoras negras da atualidade. Com curadoria de Cidinha da Silva, autora e editora na Kuanza Produções, em parceria com Daniel Ramos, técnico de literatura do Sesc Pinheiros, o projeto abre um panorama da literatura de autoria de mulheres negras no Brasil. Os encontros abrangem escritoras de diversas localidades, sempre compostos por duas autoras e com mediação da curadora Cidinha da Silva.

Nesse segundo encontro, que acontece na quinta-feira, 06 de agosto, às 20h, é possível conferir a participação das dramaturgas Dione Carlos e Luh Maza. Ambas nasceram no Rio de Janeiro, vivem no eixo Rio-São Paulo, e figuram como nomes de destaque na cena teatral e da teledramaturgia.

Dione começou sua carreira profissional como atriz e depois, aos 32 anos, como dramaturga. Em 2011, integrou a primeira turma de dramaturgia da SP Escola de Teatro. Hoje, Dione possui quinze textos encenados, representou o Brasil, na Grécia, no Dia Internacional da Língua Portuguesa, em 2019, e desenvolve diversos projetos culturais e eventos paralelamente, como sua atuação como orientadora artística do Núcleo de Dramaturgia da Escola Livre de Santo André.

Luh Maza também começou a carreira como atriz, mas a potencialidade da linguagem a conduziu para assumir outros papeis, fora dos palcos. Luh é autora de mais de dez peças teatrais, tem textos publicados em países da Europa e da África, compõe a equipe de roteiristas da série Sessão de Terapia (grupo Globo), e é referência na ocupação de corpos trans na teledramaturgia, se tornando a primeira roteirista trans da tv brasileira. Raça e gênero são temas sempre presentes na vida e nos trabalhos da carioca, que encontrou na dramaturgia sua válvula de escape.

“A segunda edição do projeto conta com a presença de Dione Carlos e Luh Maza, convidadas que possuem trajetórias de relevância e alcance nacional e internacional, em teatro e produções audiovisuais”, destaca Daniel Ramos, técnico de programação do Sesc Pinheiros, que finaliza: “a mediadora e curadora do projeto, Cidinha da Silva, também possui produções para Teatro de muita qualidade, reunidas na publicação O teatro negro de Cidinha da Silva, que está disponível no Youtube do Sesc SP, bem como o espetáculo-solo Engravidei, Pari Cavalos e Aprendi a Voar Sem Asas, com a atriz Lucélia Sérgio. Certamente, teremos um encontro potente no mês de agosto.”

Autoria Negra na Literatura Contemporânea busca debater a produção contemporânea de literatura feita no Brasil a partir da diversidade de vozes, gêneros e sobre questões raciais que atravessam nossa sociedade e história. Tensionar o cânone literário destas relações em questão, refletindo sobre a autoria negra e feminina e mostrar a amplitude que a criação literária atinge são algumas das propostas do projeto.

BIOGRAFIAS

Cidinha da Silva é escritora e editora na Kuanza Produções. Publicou 17 livros entre crônicas, contos, ensaios, dramaturgia e infantil/juvenil. “Um Exu em Nova York” recebeu o Prêmio da Biblioteca Nacional (contos, 2019) e “Explosão Feminista” (ensaio), do qual é coautora. Foi finalista do Jabuti (2019) e recebeu o Prêmio Rio Literatura 4ª edição (2019). Tem publicações em alemão, catalão, espanhol, francês, inglês e italiano. Seus livros estão disponíveis no site da Kuanza Produções: www.kuanzaproducoes.com.br.

Dione Carlos é dramaturga formada pela SP Escola de Teatro. Cursou Jornalismo na Universidade Metodista de São Paulo. Atua como dramaturga em parceria com cias de teatro. É orientadora artística do Núcleo de Dramaturgia da Escola Livre de Santo André e dramaturga convidada do projeto espetáculo da Fábrica de Cultura da Brasilândia. Possui quinze textos encenados. Foi convidada pela Embaixada do Brasil na Grécia para representar o Brasil no Dia Internacional da Língua Portuguesa, tendo palestrado no Museu da Ácropole em Atenas, em maio de 2019. Lançou seu primeiro livro em 2017: Dramaturgias do Front, com três peças. Em 2019, integrou a publicação Dramaturgia Negra, com o texto Ialodês, escrito para a Cia Capulanas de Arte Negra.

Luh Maza é autora, diretora e atriz. Autora de mais de dez textos já encenados no Brasil e Portugal. Suas peças estão publicadas na coleção Primeiras Obras (Imprensa Oficial de SP, 2009), no livro Teatro (Chiado Editora – Lisboa, 2015) – lançado em países da Europa e África – e na antologia Dramaturgia Negra (Funarte, 2019). Colaborou com grupos como Satyros e Coletivo Negro. Roteirizou o filme “Trinta e Cinco” (Young &Rubicam/Fauna, 2019) que recebeu o troféu de bronze de Melhor Roteiro no festival El Ojo de Iberoamerica na Argentina e o prêmio Inclusive andCreative Awards Campaign nos Estados Unidos. Escreveu para a série “Sessão de Terapia” (Globoplay/GNT, 2019), se tornando a primeira roteirista trans da tv brasileira.

+ SESC NA QUARENTENA

Durante o período de distanciamento social, em que as unidades do Sesc no estado de São Paulo permanecem fechadas para evitar a propagação do novo coronavírus, um conjunto de iniciativas garantem a continuidade de sua ação sociocultural nas diversas áreas em que atua. Pelos canais digitais e redes sociais, o público pode acompanhar o andamento dessas ações e ter acesso a conteúdos exclusivos de forma gratuita e irrestrita. Confira a programação e fique #EmCasaComSesc.

Mesa Brasil | Tecido Solidário | Fabricação Digital de Protetores Faciais | Teatro | Música | Dança | Cinema | Esporte | Crianças | Ideias | SescTV | Selo Sesc | Edições Sesc São Paulo | Youtube Sesc São Paulo | Instagram Sesc Ao Vivo | Portal Sesc SP

+ SESC DIGITAL

A presença digital do Sesc São Paulo vem sendo construída desde 1996, sempre pautada pela distribuição diária de informações sobre seus programas, projetos e atividades e marcada pela experimentação. O propósito de expandir o alcance de suas ações socioculturais vem do interesse institucional pela crescente universalização de seu atendimento, incluindo públicos que não têm contato com as ações presenciais oferecidas nas 40 unidades operacionais espalhadas pelo estado.

Saiba +: Sesc Digital

Acompanhe o Sesc Pinheiros nas redes sociais:
Facebook, YouTube, Twitter e Instagram/@sescspinheiros

Kyra Piscitelli

Kyra Piscitelli é jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e fez pós-graduação em Globalização e Cultura pela Faculdade de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Escreve sobre teatro e arte desde de 2009. Integra os Juris da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e do Prêmio Aplauso Brasil. Ávida por conhecimento, se não está em viagem ou estudo, só há um lugar para achá-la: o teatro!

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*