SÓ ATÉ O DIA 5: JÁ INDICOU SEU ARTISTA FAVORITO?

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

TROFÉUS DO III  PRÊMIO APLAUSO BRASIL DE TEATRO - FOTO DE ROBERTO IKEDA
TROFÉUS DO III PRÊMIO APLAUSO BRASIL DE TEATRO – FOTO DE ROBERTO IKEDA

SÃO PAULO – Você tem até o dia 05 de julho para indicar seus artistas favoritos à quarta edição do Prêmio Aplauso Brasil de Teatro, cuja novidade principal é o que batizamos de VOTO COMPARTILHADO, ou seja, além das indicações e votos públicos no http://aplauso.provisorio.ws//site/envie-sua-indicacao/ , teremos duas comissões.

COMISSÃO DE CONSELHO – Formada por pessoas de teatro (artistas, críticos etc.), indicará dois artistas por semestre, além do VOTO COMPARTILHADO após a final pública . Compõe a comissão: Aguinaldo Ribeiro da Cunha, Ariela Goldman, Edgar Castro, Elen Londero, Gisa Guttervil, Guilherme Marques, José Cetra, Laerte Késsimos, Maria Eugênia de Menezes, Maria Lúcia Candeias, Miguel Arcanjo Prado, Nanda Rovere, Nani de Oliveira, Ricardo Grasson, Roberto Ikeda, Ruy Filho e VinÍcio Angeluci.

COMISSÃO JULGADORA – Formada por cinco membros – Cássio Rodrigo, Erika Riedel, Júlio César Dória, Kyra Piscitelli e Luís Francisco Wasilewiski -, indicará dois artistas por semestre, além do VOTO COMPARTILHADO após a final pública.

VOTAÇÃO PÚBLICA

As indicações e votações de nossos leitores permanece da mesma forma, ou seja, pelo www.aplausobrasil.com.br . Da lista de seis indicados por semestre, quatro são indicados pelas duas comissões. A lista da final, com os seis indicados, três por semestre, terá votação pública até às 23h do dia 31 de dezembro de 2015. Os cinco primeiros colocados dessa lista final, doravante denominados qualificados, passam a equivaler a pontos, sendo que do 5º ao 3º lugar será equivalente a um ponto cada, o 2º colocado equivalerá a 1,5 pontos e 1º o equivalente a dois pontos.

 

DINÂMICA COMPARTILHADA

Finda a votação pública final, começa a DINÂMICA COMPARTILHADA propriamente dita. Cada um dos membros da COMISSÃO DE CONSELHO poderá votar num dos cinco candidatos qualificados e a cada voto será acrescentado um ponto e, na sequência, cada um dos membros da COMISSÃO JULGADORA dará, no dia da premiação, seu voto que vale três pontos cada. Da soma de pontos das comissões e da votação pública, conheceremos o vencedor do Prêmio Aplauso Brasil de Teatro.

Obs.: Fica a cargo do jornalista e crítico teatral Michel Fernandes, a coordenação da DINÂMICA COMPARTILHADA.

 

SOBRE AS CATEGORIAS

Em todas as categorias é OBRIGATÓRIO um mínimo de 15 apresentações na cidade de São Paulo. Em caso de espetáculos que fazem, pela primeira vez, temporada na capital paulista, e cuja estreia foi em outro município ou em estado, devem ter o mínimo de 08 apresentações em São Paulo, além de 15 sessões em turnês anteriores.

MELHOR ESPETÁCULO DE GRUPO

Só podem concorrer nessa categoria espetáculos de grupos com o MÍNIMO de seis anos de atividade comprovada e, pelo menos, três trabalhos, com 12 apresentações cada, devidamente documentados. É OBRIGATÓRIO que 100% da equipe tenha DRT

Grupos que não comprovem as exigências acima serão DESCLASSIFICADOS sendo aos candidatos sequenciais outorgada a indicação.

 

MELHOR ESPETÁCULO DE PRODUÇAO INDEPENDENTE

Nessa categoria serão avaliados apenas espetáculos realizados por produtores desvinculados de companhias teatrais e que não sejam musicais.

 

MELHOR ESPETÁCULO MUSICAL

Concorrem espetáculos de teatro musical com músicas compostas para ele ou não; originais brasileiros e versões brasileiras, franqueados ou não, de musicais estrangeiros.

 

MELHOR ARQUITETURA CÊNICA

Concorrem aqui cenografias originais elaboradas para TODAS as três categorias de espetáculos habilitados a competir.

Ambientações cênicas e realização em espaços alternativos que dialoguem com o espetáculo também são pontos válidos para a escolha na categoria.

 

MELHOR FIGURINO

Concorrem aqui figurinos originais elaboradas para TODAS as três categorias de espetáculos habilitados a competir.

 

MELHOR ILUMINAÇÃO

Concorrem aqui desenhos de luz originais elaboradas para TODAS as três categorias de espetáculos habilitados a competir.

 

MELHOR TRILHA ORIGINAL

Concorrem aqui trilhas sonoras originais elaboradas para TODAS as três categorias de espetáculos habilitados a competir.

 

MELHOR DRAMATURGIA

Concorrem textos nacionais inéditos criados para TODAS as três categorias de espetáculos habilitados a competir.

 

MELHOR DIRETOR

Concorrem aqui diretores de QUAISQUER uma das três categorias de espetáculos habilitados a competir.

 

MELHOR ATOR COADJUVANTE

 

Concorrem aqui atores de QUAISQUER uma das três categorias de espetáculos habilitados a competir.

 

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

Concorrem aqui atrizes de QUAISQUER uma das três categorias de espetáculos habilitados a competir.

 

MELHOR ATOR

Concorrem aqui atores de QUAISQUER uma das três categorias de espetáculos habilitados a competir.

 

MELHOR ATRIZ

Concorrem aqui atrizes de QUAISQUER uma das três categorias de espetáculos habilitados a competir.

 

MELHOR ELENCO

Concorrem elencos de QUAISQUER uma das três categorias de espetáculos habilitados a competir.

 

DESTAQUE

Essa categoria é exclusiva aos projetos e instituições de artes cênicas.

 

 

CLIQUE AQUI PARA INDICAR

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.