Texto inédito de francesa estreia no Centro Cultural São Paulo

SÃO PAULO – A escritora francesa Marie NDiaye terá seu teatro revelado ao público brasileiro com a primeira peça que escreveu, Hilda. A montagem do Núcleo Caixa Preta de Teatro, com tradução de Bibianne Riveros e direção de Roberto Audio, traz no elenco Cácia Goulart (três vezes indicada ao Prêmio Shell/SP de melhor atriz), Zé Geraldo Jr. e Beatrix Oliva. A estreia é dia 27 de abril, no Centro Cultural São Paulo.

Com dois romances publicados no Brasil, Marie NDiaye, consagrada com os prêmios Femina, em 2001, e Goncourt, em 2009, é um dos nomes mais aclamados da literatura francesa contemporânea. Na trama uma mulher rica e ociosa, que delega aos outros a própria vida, decide por puro capricho que quer ter Hilda como empregada.

Com música original de Marcelo Pellegrini, Luz de Lúcia Chedieck e cenário e figurino de Rosângela Ribeiro, a montagem se vale de espaços cênicos definidos por linhas de luz e formas geométricas que flertam com o abstracionismo de Mondrian, revelando diferentes intensidades, como fragmentos de uma estrutura opressora superior.

Kyra Piscitelli

Kyra Piscitelli é jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e fez pós-graduação em Globalização e Cultura pela Faculdade de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Escreve sobre teatro e arte desde de 2009. Integra os Juris da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e do Prêmio Aplauso Brasil. Ávida por conhecimento, se não está em viagem ou estudo, só há um lugar para achá-la: o teatro!