The Grand Moscow Classical Ballet encerra turnê brasileira em São Paulo

moscow-ballet_bela-29Depois de passar por sete diferentes cidades de seis estados brasileiros, do nordeste ao sul do país, a histórica companhia russa de balé clássico, The Grand Moscow Classical Ballet, com 43 anos de história, aporta no Teatro Abril, de sexta (20) à segunda-feira (23), com dois espetáculos de seu repertório encerrando sua turnê brasileira na capital paulista.

A companhia, que desde 1981 não voltava ao país, apresenta dois bem-sucedidos espetáculos de seu repertório: A Bela Adormecida, com música de Tchaikovski, e Dom Quixote, de León Minkus, com duas apresentações cada, respectivamente, sexta-feira (20) e sábado (21) – A Bela Adormecida –, e domingo (22) e segunda-feira (23) – Dom Quixote.

Sob a direção artística de Natalia Kasatkina e Vladimir Vasilyov, a companhia russa traz, entre seus principais solistas, Marina Rzhannikova, Lioudmila Doxomova, Alexandra Lezina, Artem Khoroshilov e Alexei Orlov; e os solistas Sergey Belorybkin, Alena Podavalova, Polina Kyrova, Svetlana Lobanova, Alexandre Poushkarev, Iliya Artamonov e Diana Kosyreva.

moscow-ballet_bela-14Uma das preocupações da companhia que já montou balés românticos de mais de um ato como Giselle e Romeu e Julieta aos mais modernos como A Sagração da Primavera, é unir elementos modernos à tradição clássica.

 

GRAND MOSCOW CLASSICAL BALLET

Fundado em 1966 por um dos mais importantes coreógrafos do século XX, Igor Moiseyev – com o apoio do ministério da cultura da então União Soviética -, o grupo foi originalmente concebido como Balé Jovem da Companhia Estatal de Dança da União Soviética. Em 1968 realizou sua primeira performance, a partir de excertos de obras clássicas e coreografias reduzidas produzidas por Kasyan Goleizovsky e o próprio Moiseyev.

A partir de 1977, transformou-se em uma companhia de balé clássico com repertório próprio, com a nomeação de Kasatkina e Vasilyov como diretores artísticos.  Formados pela Escola Bolshoi de Coreografia e dois dos principais solistas do Ballet Bolshoi entre as décadas de 1950 e 1970, Kasaktina e Vasilyov atuaram de forma decisiva para consolidar o Grand Moscow Classical Ballet no cenário internacional, tornando-se nomes referenciais da cultura russa. 

Em seu currículo constam mais de 20 produções, incluindo também coreografias para balés como Bolshoi e Kirov – e mais de 55 performances encenadas pelo mundo a partir de seus libretos.

Hoje, o Grand Moscow Classical Ballet acumula apresentações em mais de 30 países da Europa, América e Ásia, além de 200 cidades em seu país de origem. Seus bailarinos já foram premiados com mais de 15 medalhas de ouro em competições internacionais e por três vezes na Academia de Dança de Paris. Recentemente, também foi agraciada com o título de “Companhia Acadêmica” pelo governo russo, uma menção honrosa concedida a poucas companhias de balé russas. Durante nove anos excursionou ininterruptamente com O Quebra-Nozes.

Quem traz a companhia é a TIME FOR FUNMaior empresa de entretenimento da América do Sul, a TIME FOR FUN é proprietária das casas de espetáculos Credicard Hall, Citibank Hall e Teatro Abril, em São Paulo; Citibank Hall, no Rio de Janeiro; da Ticketmaster; controladora da Vicar e promotora da Copa Nextel de Stock Car.  

 

THE GRAND MOSCOW CLASSICAL BALLET

TURNÊ BRASIL 2009

Realização: TIME FOR FUN

A BELA ADORMECIDA

P. I. TCHAIKOVSKY

(3 atos: 1º 57 min; 2º e 3º juntos – 1h10m)

Duração: 127’

 

DOM QUIXOTE

L. MINKUS

(3 atos: 1º 37min., 2º 40min., 3º 25min.)

Duração: 102’

 

SÃO PAULO (SP) – 20 DE NOVEMBRO, 21H

Espetáculo: “A Bela Adormecida”

SÃO PAULO (SP) – 21 DE NOVEMBRO, 21H

Espetáculo: “A Bela Adormecida”

SÃO PAULO (SP) – 22 DE NOVEMBRO, 20H

Espetáculo: “Dom Quixote”

SÃO PAULO (SP) – 23 DE NOVEMBRO, 21H – SESSÃO EXTRA

Espetáculo: “Dom Quixote”

 

Local: Teatro Abril Endereço: Av. Brigadeiro Luís Antônio, 411 – Bela Vista

Telefone para informações: (11) 2144-5444 / Site: http://www.teatroabril.com.br

Capacidade: 1.530

Acesso para deficientes, ar condicionado

  

PREÇOS DE INGRESSOS

NORMAL

½ ENTRADA

Platéia  VIP

R$200,00

R$100,00

Platéia A – laranja

R$180,00

R$90,00

Camarote

R$180,00

R$90,00

Platéia B – verde

R$140,00

R$70,00

Platéia A Rosa

R$160,00

R$80,00

Platéia B Rosa

R$120,00

R$60,00

 – Meia-entrada: obrigatória a apresentação do documento previsto em lei que comprove a condição de beneficiário. Venda limitada na forma da Lei nº 11.355/93.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

8 Comentários
  1. Fui assistir ao bela adormecida em Curitiba semana passada e não recomendo se forem os mesmos bailarinos. Devem achar que brasileiros não entendem nada de ballet e mandam pra cá o seu vigésimo elenco. Péssimos bailarinos, cenário e figurino horríveis, não emociona. Gaste seu rico dinheirinho para algo realmente interessante… (é um conselho)

  2. “Curitiba”, recomendo que da próxima vez você se identifique para que possamos trocar idéias. Assisti “A Bela Adormecida” no Rio de Janeiro, e recomendo SIM. Caso você não saiba, eu informo, os elementos ali apresentados representam a visão dos diretores artísticos, Natalia Kasatkina e Vladimir Vasilyov, sobre a fabula. Ao meu lado, na platéia, muitos bailarinos, todos satisfeitos com a performance. Michel, você que sempre traz uma visão bem pontuada sobre tudo, espero que possa assistir, e ai sim, twitte, publique, comente a opinião alheia.

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*