TRANSGRESSÕES DA CIA PIA FRAUS CHEGA AO ESPAÇO DOS PARLAPATÕES

Redação do Aplauso Brasil (redacao@aplausobrasil.com.br)  

TRANSGRESSÕES
TRANSGRESSÕES

SÃO PAULO – Transgressões, montagem criada para celebrar os 30 anos da companhia Pia Fraus, em 2014, re-estreia sábado (10) no Espaço dos Parlapatões. A temporada vai até dia 1º de fevereiro. No palco, a trupe paulistana fala de desejos, fantasias e possibilidades múltiplas através da história de um casal apaixonado. A direção é assinada por Beto Andreetta e Wanderley Piras. A dramaturgia é coletiva e formam a equipe de criação do espetáculo: Beto Andreetta, Lara Pinheiro, Wanderley Piras, além de Ana Elisa Mattos, Cristiano Bacelar, David Caldas e Natália Gonsales, integrantes do elenco.

As inquietações do elenco foram o mote das improvisações que redundaram no espetáculo que traz a união entre a dança e o teatro.

TRANSGRESSÕES
TRANSGRESSÕES

Em cena, os atores Se propõem a realizar uma movimentação intensa, com pouco uso de texto, além de dialogarem com 30 bonecos, com o objetivo de proporcionar ao público um intenso mergulho sensorial.

Os personagens enamorados esbanjam sexualidade e mostram, por meio da expressão corporal, as várias facetas do desejo e do instinto humano. O que eles vivenciam são sonhos, desejos ou realidade?

Sobre a Cia Pia Fraus

O grupo paulistano pesquisa a integração do teatro de animação com outras linguagens, tais como o teatro, a dança, o teatro de máscaras, o teatro de bonecos, o circo e as artes plásticas.

Em 1984 juntam-se Beto Andreetta e Beto Lima, com formações diferenciadas, mas trazendo em comum a linguagem do teatro de bonecos.

A primeira criação de destaque foi Flor de Obsessão,1996, dirigido por Francisco Medeiros, inspirado em temas, personagens e situações presentes na obra de Nelson Rodrigues.

Outro destaque é Gigantes de Ar, 1998, espetáculo de rua, com grandes bonecos inflados de ar abordando a relação entre domadores e animais de circo.

Em 2001, Bichos do Brasil, que busca mostrar a riqueza da fauna brasileira, chama a atenção do público e da crítica.

O Pia Fraus sofre dissidência no corpo de integrantes, gerando a fundação de um novo grupo, o La Mínima, em 2001.

Ficha Técnica:

Direção: Beto Andreetta e Wanderley Piras

Dramaturgia – Equipe de criação do espetáculo: Beto Andreetta, Lara Pinheiro, Wanderley Piras e Elenco

Organização de Dramaturgia: Beto Andreetta

Elenco: Ana Elisa Mattos, Cristiano Bacelar, David Caldas e Natália Gonsales

Direção de manipulação: Wanderley Piras

Iluminação: Vagner Freire

Trilha Sonora: Trilha Original Estúdio

Bonecos: Beto Lima

Serviço:

Transgressões
Temporada: De 10 de janeiro a 1º de fevereiro
sábados às 20h ; domingos às 19h. Duração: 60 minutos
Classificação indicativa: 16 anos. R$ 40

Espaço Parlapatões. Praça Franklin Roosevelt, 158. Telefone: (11) 3258-4449. 98 lugares. Vendas online: www.ingressorapido.com.br

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*