TURNÊ EM SÃO PAULO MARCA OS 10 ANOS DO GRUPO MINEIRO ESPANCA!

Maurício Mellone* (redacao@aplausobrasil.com)

DENTE DE LEÃO
DENTE DE LEÃO

SÃO PAULO – Com seis montagens no currículo, prêmios e excursões nacionais e internacionais, o grupo de Minas Gerais, Espanca!, acaba de completar 10 anos de atividades e uma mostra no SESC Ipiranga com quatro espetáculos de seu repertório marca o início das comemorações. Dente de Leão, de Assis Benevenuto e direção de Marcelo Castro, que estreou em Belo Horizonte em setembro do ano passado, abre a turnê paulistana. Na sequência, serão apresentadas as peças Congresso Internacional do Medo (2008), Por Elise, a primeira criação do grupo, e finalmente Amores Surdos, segunda montagem deles, que cumpriu temporada em Minas, Rio, São Paulo e Curitiba, além de ter sido encenada em Bogotá/Colômbia e Montevidéu/Uruguai.

CONGRESSO INTERNACIONAL DO MEDO
CONGRESSO INTERNACIONAL DO MEDO

Pela primeira vez encenada fora de Belo Horizonte, Dente de Leão abriu nesta semana a mostra Espanca! 10 anos. O início da peça é com três alunos (Gabriela Luiza, Gustavo Bones e Raysner de Paula) que se escondem no teatro da escola para matar aulas e projetam suas vidas no futuro. A cena seguinte é com os professores (Gláucia Vandeveld, Lira Ribas e Alexandre de Sena), que reclamam das condições de trabalho e não veem a hora do início das férias. Com o objetivo de mostrar o trabalho final na feira de ciências, os alunos resolvem apresentar algo revolucionário e que irá questionar os papéis que cada um desempenha na família, na escola, no trabalho, no palco, enfim, na vida. De forma gradual, a trama envolve o público, que ao final tem uma bela surpresa.

O segundo espetáculo da mostra, Congresso Internacional do Medo, já foi apresentado na cidade em outra oportunidade. O mote central da peça, com dramaturgia e direção de Grace Passô, é um Encontro que reúne convidados de várias partes do mundo para discutir questões da existência humana. Com participantes de línguas, filosofias e visões de mundo díspares, o congresso conclui que somos efêmeros e provisórios.

POR ELISE
POR ELISE

Em Por Elise, também com direção e dramaturgia de Grace Passô, que ganhou os prêmios APCA e Shell/SP, o espectador é colocado à frente de uma série de situações inusitadas — uma mulher que conta histórias dos vizinhos, um cão que late palavras, um lixeiro que busca pelo pai, uma mulher perdida — e o encontro destes personagens revela o universo humano de cada um. Uma fábula sobre o comportamento do homem contemporâneo.

Fechando a mostra Espanca 10 anos, Amores Surdos, com dramaturgia de Grace Passô e direção de Rita Clemente, traz uma família comum em situações corriqueiras, mas os personagens não se ouvem, não se enxergam, o que os conduzem à alienação e à incomunicabilidade.

AMORES SURDOS
AMORES SURDOS

Esta mostra promovida pelo SESC não só é uma excelente vitrine para o grupo Espanca!, como também é a chance  do público paulistano ter acesso a um processo criativo e a uma criação dramatúrgica diferenciados. Uma experiência enriquecedora para todos, artistas e plateia.

 

* Maurício Mellone publicou o texto no www.favodomellone.com.br – parceiro do Aplauso Brasil

 

Fotos: Guto Muniz

 

Roteiro:

Dente de Leão: Texto: Assis Benevenuto. Direção: Marcelo Castro. Elenco: Alexandre de Sena, Gabriela Luiza, Gláucia Vandeveld, Gustavo Bones, Lira Ribas e Raysner de Paula. Cenografia: Adriano Mattos Corrêa e Ivie Zappellini. Iluminação: Nadja Naira. Figurino: Gustavo Bones e Lira Ribas. Trilha sonora: Marcelo Castro. De 9 a 26 de abril. Duração: 60 minutos. Classificação: 14 anos.

Congresso Internacional do Medo: Texto e direção: Grace Passô. Elenco: Alexandre de Sena, Gláucia Vandeveld, Gustavo Bones, Izabel Stewart, Marcelo Castro, Mariana Maioline, Marise Dinis e Sérgio Penna. Iluminação: Nadja Naira. Arranjos sonoros: Alexandre de Sena. Coreografia: Sérgio Penna. De 30 de abril a 3 de maio. Duração: 60 minutos. Classificação: 12 anos.

Por Elise: Direção e dramaturgia: Grace Passô. Elenco: Grace Passô, Gustavo Bones, Marcelo Castro, Renata Cabral e Sérgio Penna. Figurino: Marco Paulo Rolla. Iluminação: Telma Fernandes. Trilha sonora: Daniel Mendonça. De 7 a 10 de maio. Duração: 60 minutos. Classificação: 12 anos.

Amores Surdos: Texto: Grace Passô. Direção: Rita Clemente. Elenco: Assis Benevenuto, Grace Passô, Gustavo Bones, Marcelo Castro e Mariana Maioline. Consultoria dramatúrgica: Adélia Nicolete. Cenografia: Bruna Christófaro. Figurino: Paolo Mandatti. Iluminação: Cristiano Araújo e Edimar Pinto. Trilha sonora: Daniel Mendonça. De 14 a 17 de maio. Duração: 60 minutos. Classificação: 12 anos.

Serviço:
Teatro do SESC Ipiranga (200 lugares), Rua Bom Pastor, 822, tel. (11) 3340-2000. Horários: quinta e sábado às 21h; sexta e domingo às 18h. Ingressos: R$ 20,00 (inteira); R$ 10,00 (usuário Sesc, +60 anos, estudantes e servidor de escola pública); R$ 6,00 (trabalhador no comércio, serviços e turismo e matriculado no Sesc). Bilheteria: de terça a sexta das 12h às 21h; sábado das 10h às 21h30 e domingo e feriado das 10h às 18h (ingressos a venda nas unidades SESC).