Uma bela continuação de "Sassaricando"

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Cena de "É com esse que eu vou"

Sassaricando – E O Rio Inventou a Marchinha

é um dos grandes fenômenos da recente história teatral brasileira. Mantém-se em cartaz ininterruptamente há cinco anos. Seu êxito é tamanho que os roteiristas do espetáculo, Rosa Maria Araújo e Sérgio Cabral criaram uma continuação, o encantador musical É com esse que eu vou, desta vez recuperando a história do samba. E houve a feliz ideia de se manter praticamente a mesma equipe original de Sassaricando com a direção musical assinada por Luís Filipe de Lima e a concepção cênica feita pelos Reis dos Musicais Claudio Botelho e Charles Möeller.

A proposta de se criar uma “receita de sucesso” de um musical que recupera joias da canção popular brasileira, está presente também na dramaturgia da encenação, com o roteiro que divide os sambas em eixos temáticos, da mesma maneira que havia no primeiro espetáculo.

Há no novo musical tópicos como a “Cidade X O Morro” e “A Apologia do Samba”. E o elenco de É com esse que eu vou conta com nomes que integraram a formação do elenco Sassaricando. São eles Soraya Ravenle, Pedro Paulo Malta, Alfredo Del-Penho e Beatriz Faria, todos com

Musical leva a assinatura de Möeller & Botelho

excelentes atuações no novo musical. Agregam-se a eles os talentos de Marcos Sacramento, Makley Matos e Lilian Valeska. Há diversas passagens emocionantes, como a em que o grupo canta “A Voz do Morro”, de Zé Kéti.

Rogério Falcão idealizou uma cenografia com semelhanças a de Sassaricando. Mas criou para É Com esse que eu vou um novo e lindo elemento, uma escadaria que remete ao Teatro de Revista, gênero teatral onde o samba reinou durante anos.

E o final do Musical é apoteótico e repete a explosão de alegria que era o desfecho de Sassaricando. A plateia dança e canta comungando com o elenco, e agradece às duas horas de alegria proporcionada por esse excelente É com esse que eu vou.

É com esse que eu vou

Local – Teatro João Caetano – Praça Tiradentes s/nº – Centro

Preços:
Plateia e balcão nobre: R$ 40,00
Balcão simples: R$ 30,00

Horários:
Quintas – 12h30
Sextas – 19h
Sábados – 20h30
Domingos – 18h

Ingressos na bilheteria:
Terça a domingo de 14:00 às 18:00
A bilheteria não aceita cartõesTel: 2332-9257

Ingressos pela Internet:
www.ingresso.com

A Ingresso.com aceita todos os cartões de crédito e débito, menos a bandeira Hipercard
Tel: 4003-2330

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.