Versão Brasileira chega a Curitiba

Theo Alves*, especial para o Aplauso Brasil (theo@aplausobrasil.com)

 
Claudio Botelho

Conhecido pelo seu trabalho com musicais, o diretor Claudio Botelho sai dos bastidores para atuar em Versão Brasileira, espetáculo que entra em cartaz amanhã, dia 21, no Festival de Curitiba. Sozinho em cena, ele relembra alguns dos sucessos dos seus 20 anos de carreira, sempre em parceria com o também diretor Charles Möeller.

“Tudo começou quando a Coleção Aplauso resolveu fazer um livro sobre a gente. Foi aí que percebermos, eu e o Charles, que já tínhamos 20 anos de carreira. Então, senti vontade de cantar algumas das canções que mais gosto, retiradas dos musicais que produzimos nesse período”, explicou Claudio Botelho em uma entrevista coletiva.

Sobre a escolha do repertório de Versão Brasileira, Botelho disse que o critério foi bastante emocional. “Tenho um carinho especial pelos números musicais que canto durante o espetáculo. Tudo é tão prazeroso que nem parece trabalho, é uma verdadeira terapia”.

Em 2009, a dupla Möeller & Botelho foi premiada pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) por sua contribuição ao Teatro Musical Brasileiro. Afinal de contas, eles praticamente produzem um espetáculo atrás do outro. “Este ano está bem cheio. Além dos que já estão em cartaz, estamos produzindo os musicais Gipsy, Hair e É com esse que eu vou”.

Versão Brasileira se apresenta no Festival de Curitiba até o próximo 22, sempre às 21h. No musical, Charles Möeller assina a direção, ambientação e figurinos. Para acompanhar Cláudio Botelho, estão os músicos Marcelo Castro, Thiago Trajano e Edgar Duvivier.

*Theo Alves viajou a convite do Festival de Curitiba

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*