Walderez de Barros e Gabriel Villela juntos novamente

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (aplauso@gmail.com)

A atriz Walderez de Barros

As gravações da novela Morde & Assopra, de Walcyr Carrasco, felizmente não impedirão  o que, sem dúvida, deve se configurar como acontecimento teatral: a atriz Walderez de Barros volta a ser dirigida por Gabriel Villela em Hécuba, de Eurípedes.

Hécuba, considerada um libelo anti-bélico, se passa logo após a guerra de Troia, assim como As Troianas, e tem como tema a sujeição dos vencidos pelo vencedores.A previsão é que a tragédia do grego que, entre outras, escreveu As Bacantes, Medeia e As Troianas, deve estrear em novembro no Teatro Vivo.

Na entrevista coletiva realizada na ocasião da estreia de Calígula, de Albert Camus, em novembro de 2009, Villela falava sobre o intento de encenar Hécuba, protagonizada por Walderez. Pois que venha Hécuba!

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.